terça-feira, 26 de janeiro de 2010

ONTEM E HOJE


Época boa quando era criança, brincadeiras divertidas também faziam movimentar, nos mantermos saudáveis. A responsabilidade não era tanta, só estudar e brincar.


Brincadeiras na rua de casa com amigos ou com colegas da escola, como: amarelinha, pique-esconde, cabra-cega, pega-pega, elástico, boca de forno, casinha, carrinho, bola de gude, futebol, boneca, ioiô, pular corda, corrida de sacos, ou queimada.
Hoje muitas crianças nem sequer sabem brincar, só querem jogar vídeo game, jogo no computador ou no celular. Ouvir música agora é no celular, MP3, em diante. Enquanto antes era radinho de pilha, depois que chegou a eletricidade, passou a ser vitrola, rádio com fita cassete, depois também com cd, depois evoluiu para o disc man.
Antes se respeitava e admirava mais o professor. Pessoas que ensinam não apenas por obrigação. Deve ser tão difícil ensinar, educar pessoas tão diferentes hoje em dia, pois alguns ignorantes até os agridem,fala mal, outros indiferentes á sua presença, até dormem no meio da aula. Sua recompensa são aqueles que querem aprender, ouvir o que eles têm a dizer, com atenção. Eles fazem isso também pelo carinho e amor à sua profissão. De ser um professor e ensinar, tornar esse mundo melhor, com pessoas com maior conhecimento e educação.
O ensino era outro, não era apenas para passar de ano, na minha época, tinha que decorar a tabuada, tinha ditado pra aprender escrever correto, sabia-se que o sol é a maior estrela, e que os planetas giram em torno dele. Sabia-se também que educação vem primeiramente de casa, que a escola serve para nos ensinar, que os pais é que devem nos educar.
Hoje, alguns na faculdade, mal sabem escrever, ler, fala errado, sem concordância nominal ou verbal, e não veem nada de errado, não sabem mais nada de importante. Só querem bagunçar, farrear, “ficar”, cabulam aula, pensando em aproveitar o tempo, deixar pra estudar depois. Tantas coisas acontecem nesse depois: casam, têm filhos, precisam trabalhar pra sustentar a família, e daí pensam que já está tarde demais pra voltar a estudar. Alguns voltam estudar até mesmo na terceira idade e a vida deles muda, passam a ver o mundo de um modo diferente, alguns começam a ler e veem que nunca é tarde pra aprender novas coisas.
Escolas públicas, em sua maioria, com ensino cada vez mais fraco, sem estrutura física e pedagógica suficientemente boa pra aceitar os alunos e ensinar. Merendas cada vez mais calóricas e sem efeito nutritivo para crianças que nem tem o que comer em casa. Quando estava na escola era diferente, ou já levava a merendeira ou comia-se lá comidas como: arroz, feijão e frango, ou sopa de macarrão e legumes, mingau, canjica,etc.Era tão bom, até me faz sentir saudade.
Escolas particulares têm ensino melhor, com mensalidades muitas vezes absurdas, algumas mais caras que de um curso na faculdade, que também se for particular só preocupam em ganhar dinheiro, o ensino não é assim tão excelente. Já as públicas, mal têm dinheiro para pagar seus professores, acontecem greves, o ensino não tão bom.
Não é de se admirar que a saúde e educação no país, se encontram como estão. Depois que vemos na televisão tanto mensalão, corrupção na política, subornos, violência cada vez maior, em que não podemos mais nem sair a noite sem preocupação em sermos assaltados, até a luz do dia está perigoso, nem em casa estamos protegidos, estamos mais presos que bandidos.
Graças a Deus, a medicina teve grande avanço, a tecnologia tem ajudado na cura ou recuperação dos doentes. Vacinas, aparelhos, e drogas cada vez mais eficazes para os tratamentos. Os bons médicos estão mais preocupados em cuidar das pessoas como um todo, no físico e emocional. Evita-se assim, doenças hoje tão comuns, como a depressão, síndrome do pânico, psico-somáticas, ou seja, doenças psicológicas que também passam a ter consequências físicas.
A comunicação e tecnologia para o dia-dia mais prático evoluiu de uma maneira que não sabemos onde irá acabar. O computador apesar de deixar as pessoas mais tímidas pra conversar pessoalmente, tem seus perigos, mas ficou muito melhor com ele para estudar, se informar sobre acontecimentos mundiais, comunicamos com pessoas de lugares que nunca ouvimos falar, podemos até encontrar alguém especial para namorar. A televisão apesar de ser tão influenciável, tem seus pontos positivos, umas delas são: a informação e companhia, para quem está sozinho, ou não tem computador.
São tantas coisas boas na geração passada e presente, sei que virão outras melhores. Fico preocupada, observando até onde o homem quer chegar, com tanta criação, tecnologia cada vez mais avançada, pois tudo têm consequências boas e ruins. Uma delas é a destruição do meio ambiente. O clima está uma loucura, pois a natureza está pagando o homem á altura do que ele tem feito pra El. Daí ocorrem enchentes, inundação, terremotos como no Haiti, maremotos, El Niño, La Niña,etc. Causando cada vez mais destruição para as cidades,milhares de mortes,umas cenas lamentáveis.
Penso como estará esse mundo quando meus filhos e netos chegarem, se as pessoas não se conscientizarem que depende do gesto de cada um preservar a natureza, sem olhar para o que o outro faz ou deixa de fazer. Os rios, mares e oceanos, cheios de plásticos, produtos tóxicos, matando animais, diminuindo a renda e a comida para pescadores. Falta de vegetação que traz animais e insetos para a cidade, por falta de seu natural habitat, carros, motos, fábricas e ônibus poluindo o ar, ficará impossível purificar o ar, aumentando doenças pulmonares e respiratórias.
Só me resta fazer minha parte preservando o meio ambiente, tentar me atualizar a tantas novidades, e recordar as coisas boas da geração passada. E educar, ensinar meu filho como ser uma boa pessoa, consciente, cidadão de verdade, educado e respeitador, para ele passar para as gerações futuras e cada um podendo fazer esse mundo, um lugar melhor, com limites e muito amor ao próximo e ao planeta em que vivemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..