terça-feira, 25 de maio de 2010

DESENHO

O mar, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente
Muitas coisas boas e ruins, ele pode me inspirar, assim é com o desenho.
Um dia penso conhecer o mar, e dali todo meu corpo e espírito se limparem,
Como em banho de sal grosso,quando as águas molharem meus pés,
E sentir na boca, seu gosto salgado.
Ver ondas se formarem, e o sol se pôr na linha de um horizonte que parece limitar uma extensão infinita.
Sentir debaixo dos meus pés, aquela areia quente da praia, mesmo que por alguns segundos descalça, e apoiada em alguém.
Um lugar com muitas pessoas tão diferentes e com um gosto em comum, ocupando o mesmo espaço.
Quando vejo na TV o mar, ele me faz mergulhar nas suas profundezas, ver tudo que lá há.
Vê-lo nos filmes faz com que eu me encante com seu azul durante o dia, e o seu negro á luz do luar.
Com a forma da lua desenhada e clara, dando um contraste maravilhoso,quando se olha o céu e o mar,tudo escuro e a lua clara ali, desenhada no mar, ao anoitecer.
Mas quando um dia eu pegar um pouquinho daquela imensidão em minhas mãos, saberei o porquê de tanto encantamento e poder ele exerce nas pessoas.
Já o desenho eu sei, desenho seja normal ou animado, ele encanta por ser “mágico”,tem um poder mais forte que de todos heróis reunidos.
É como se tirasse sua alma,sua vida e colocasse ali no papel ou na tela, é como uma mágica.
Desenhar é como meus poemas, é mais que expressar o que é, e como se sente.
O desenho é contraste do que vive e gostaria de viver e ser.
Desenhar me faz esquecer os problemas, palavras ofensivas, momentos tristes, difíceis.
É como o mar, que purifica nossa alma e espírito, torna leve, relaxada.
Desenhar pessoas e suas expressões, roupas, é mais que gostar de desenhar.
É mostrar naqueles traços, sejam mais simples,quando não sabe desenhar,ou difíceis quando se é profissional, a vontade de mudar.
É mostrar como as pessoas gostariam de ser ou estar.
Desenhar é viajar na imaginação, e ver os animados nos dá vontade de sermos super heróis, ter poderes e voar.
É ter um carro tunado como do Batman,um animal de estimação que fala com você e te entende,diminuindo a solidão, como Salsicha e Scoo Bidoo.
É ter uma máscara verde que te esconde e faz você fazer e ser o que realmente sonha.
É ser um lutador nato, com habilidade pra armas e artes maciais.
Desenho é uma forma de revelar a nossa realidade de forma inocente e humorada, nos fazendo rir, e gostar daqueles personagens como velhos, e queridos conhecidos.
Esses personagens e desenhos, sempre que passam, eles nos prendem a frente da TV, independente da idade que a gente tenha.
Como Tom & Jerry, Pica Pau, Popeye, Homem- Aranha, Super Homem, Batman e Robin, Mickey, etc.
Desenho é mais que diversão, ou passatempo, é uma Arte!
Uma visão mais colorida e animada de uma realidade contrária, tanto para quem desenha, quanto para quem vê.
Desenhar é um prazer que dificilmente tenho, mas que não abro mão.
É como mergulho nas profundezas, não para o fundo do mar, mas para o interior de si mesmo, e dos outros, como vidente.
Um mundo interior lindo, florido, com música e felicidade, outras horas triste como no outono, um pouco frio.
Um mundo para muitas pessoas, oculto, mas o meu é tão real quanto ao que eu vivo.
Desenho e desenhar simplesmente como o mar,encantador.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

MEUS POEMAS

Alguns comentam que meus poemas são tristes ou como um desabafo.
Realmente muitos são, embora descrevam o mais sincero e profundo sentimento do meu coração, revelam minha alma.
Esses contam do meu jeito de ser, minha visão sobre a vida, sobre as pessoas deficientes ou não, e como me vejo, me sinto.
Meus poemas e textos mostram mais que meus sentimentos e imaginação.
O que dá uma mistura de realidade e sonhos, ”viagens” ao meu mundo interior.
Eles mostram uma sintonia com quem os leem e se veem, em algum momento da vida ou sentimento experimentado.
Isso me motiva, incentiva a me descrever, expor o que sinto e penso cada vez mais.
Descrever essa pessoa que pode ser doce, meiga, sorridente, alegre, brincalhona, sincera, e com defeitos.
Uma pessoa muitas vezes com certa ingenuidade, inocência, jeito, ou espírito jovem de menina.
Mas também em um corpo de mulher, com algumas vezes, a malícia e o desejo de sedução.
Uma pessoa com conflitos, insegurança e medos, desejos inconfessáveis.
Uma mulher com desejo de constituir família, ser mãe, ter sua casa com seu jeito e tudo limpo, organizado.
Uma mulher também com o instinto aventureiro, como hippie ou cigana.
Alguém sem morada fixa, que viaja sem rumo, livre como uma borboleta.
Nunca presa a alguém como pássaro preso na gaiola ou de asa cortada.
Uma pessoa jovem, porém, também tão vivida com perdas irreparáveis e insubstituíveis,
Como a morte do meu querido pai, e distante de amigas que me fazem sentir hoje tão solitária. Porém, não inteiramente abandonada.
E com conquistas louváveis, como minha maior independência, quase terminando minha faculdade, verdadeiras amizades, escrever e as pessoas gostarem de ler.
Uma pessoa agradecida a Deus pelas coisas boas adquiridas,pelas pessoas queridas que me rodeiam,gostam de mim, e me dão tanto carinho,sem mesmo me conhecer.
Uma pessoa ainda com coração despedaçado e um pouco duro pelas decepções sofridas.
Mas ao mesmo tempo, tão romântica e sonhadora.
Alguém que ainda quer acreditar que tem jeito do mundo melhorar,
E que as pessoas podem ser menos egoístas e materialistas.
Sou alguém que quer acreditar que alma gêmea homem - mulher existe, e eu vou encontrar a minha.
Sou uma pessoa que nunca pensou ser santa ou freira, pois meus sonhos são contrários.
Ser como as freiras mais antigas seria uma rotina sufocante, uma “prisão divina”, o início de uma depressão sem volta-seria o fim da menina-mulher que sou.
Sou mulher de viver sem hora certa, sem rotina incessante, que necessita às vezes do contato com a natureza pra respirar ar puro e relaxar.
Sou alguém que gosta de sair pra passear, viajar, ver gente e lugar diferente, alguém que ama a vida urbana.
Uma pessoa ansiosa que detesta esperar muito, ser pressionada ou sentir vigiada, ou sentir no ar, o clima de desconfiança.
Uma pessoa que não gosta de extremos, seja muito calor ou frio, ou chuva; silêncio absoluto ou barulho demais; homem muito safado ou quietinho, bonzinho demais.
Uma mulher que ama a mistura antigo-moderno, que ama mudar a aparência, sonha ter coragem pra fazer uma tatuagem diferente.
Sou alguém amiga, carinhosa, séria e alegre; tímida e ousada.
Como diz no livro de Pe.Fabio de Melo,uma mulher de flor e de aço.
Horas tão simples nos gostos, outras horas tão rebuscada, como obras barrocas.
Talvez sejam características comuns de vários por ai, mas sei que como cada um, sou única no sorriso, na aparência, tenho algo de único, especial.
Espero que através da minha auto-descrição, muitos possam se vir e se auto-conhecer de verdade, mesmo sem assumir para a sociedade.
Se você se conhece, é mais fácil de aceitar e entender o próximo, não julgando-o ou elevando-o além do que merece.
Tentar mudar seus defeitos ou apenas aceitar seu jeito de ser e fazer o possível pra ser feliz como é.

sábado, 15 de maio de 2010

MUNDO VIRTUAL

Penso que o mundo virtual é algo surreal, muito mágico, e porque não dizer incompreensível? Mas algo fascinante.
Um mundo em que há tantas coisas e lugares diferentes, bons pra conhecer, ou bobos e ruins pra ignorar.
Um mundo em que você navega sem precisar sair de casa, ou mesmo da cama.
Um lugar em que você pode dizer o que pensa e sente, onde pode ser você mesmo (a), se expor de forma bonita e inteligente, importante, mas sem eles te verem.
Um lugar em que pode fazer novas amizades e verdadeiras, manter contato com pessoas queridas como família, amigos, conhecidos distantes.
É possível até encontrar pessoas interessantes e namorar, ou encontrar nesse mundo, um grande, verdadeiro amor e casar.

É um mundo que tornou nossa vida prática, pois nele pagamos contas mais comuns, mexe com banco, compra coisas, baixa filmes e músicas de graça.

Podemos ler jornais, livros, vermos vídeos engraçados, assim ficamos cultos, informados, e desestressados.
É também um mundo perigoso, em que precisa ter bastante cuidado.
Um mundo em que muitos utilizam meios pra prejudicar os outros, e se beneficiarem.
Um mundo em que podemos ser quem não temos coragem de ser no mundo real.
Um mundo em que podemos assumir quem realmente somos, seja em blogs, chats, MSN, ou sites de relacionamento.
Ou fazemos um personagem inventando um jeito que queríamos ter, sem nos identificarmos totalmente.
Um mundo em que eu posso sair um pouco da minha timidez e brincar, me soltar com amigos ou paqueras.
Onde posso ser eu mesma sem esconder meu rosto, e ao mesmo tempo sem a vergonha de encará-los pessoalmente.
Porém, pessoalmente, cada dia minha timidez parece piorar.
Mesmo com curso de oratória é tão complicado poder encarar, enfrentar as pessoas e seus olhares. Ou seja, de admiração, “pena”, ou crítica.
Conversar cara a cara está cada vez mais difícil, não sei como será pra trabalhar.
Mundo virtual tem suas qualidades e defeitos como tudo na vida, o difícil é saber equilibrar, fazer as coisas de forma sensata, sem piores consequências.
Hoje faz parte de mim esse mundo, se ficar sem, é como tirar algo que gosto muito, como não poder escrever meus poemas.
Sem esse mundo virtual fico nervosa, triste, completamente sem chão, é hoje meu maior lazer.
Além de mãe e Tico, meu periquito, esse mundo é minha melhor companhia, e maior companheiro, não aguento viver sem.
Esse é o mundo em que me sinto única, poderosa, linda, sem deficiência, e muito especial.

♥ ♥ ♥NAMORO ♥ ♥ ♥

Namorar é bom demais.
Seja por uns dias ou anos.
Nos dias frios não há nada melhor.
Sentir o calor do abraço da pessoa amada nos faz esquentar,
Faz-nos esquecer de tudo mais que houver no mundo.
Sentir o seu carinho, às vezes de arrepiar, o cheiro da sua pele, o gosto de seus beijos molhados.
Sentir as batidas do seu coração enquanto abraçados vemos TV, nos “anima” e alegra nossa alma.
Namorar é mais do que alguém fixo pra ficar nas horas vagas.
É ter alguém que gosta e a pessoa gosta de você também.
E juntos compartilhamos momentos bons e ruins, fazemos planos, e tentamos ajudar o outro realizar seus planos de antes.
Brigamos às vezes por motivos bobos, só pra reconciliação ser melhor ainda que antes, e pra sair da rotina melosa dos namoros no início.
Ter alguém especial que te ama e aceita como é.
Alguém de verdade pra contar, real pra conversar, confessar desejos e fantasias tão imaginadas.
É querer estar sempre pertinho, conhecer o outro melhor, olhar nos olhos dele (a) e ver o mesmo amor e desejo através do brilho no seu olhar.
É ficar com ciúmes pelo passado dele ou se alguém olha ou fala para nosso amor, algo que não gostamos.
É ver seu sorriso lindo, um segundo antes de te beijar.
Ouvi-lo (a) sussurrando no ouvido elogios enquanto te abraça forte.
É dar beijos em seu pescoço, fazer carinho na barriga e ouvir algumas vezes gemidos baixinhos de satisfação.
É andar com ele (a), de mãos dadas ou abraçados e saber que não tem vergonha de você.
É muito mais que usar a pessoa para aparecer para os outros com namorado (a).
É mostrar para os amigos que agora está realmente feliz, pois encontrou alguém especial pra somar e completar a felicidade um do outro.

domingo, 9 de maio de 2010

M Ã E

Palavra com um significado muito especial, como esta, não tem igual.
Mãe é doação de sua vida por seus filhos, doa todo seu tempo, seu coração.
Tudo que ela tem ou pensa é para o(s) filho(s), sempre quer o melhor pra ele(s).
Mesmo não sendo tão bom às vezes, esse melhor que ela idealiza.
Mãe se preocupa todo o tempo, desde que nascemos até quando adultos, e com família formada.
Mãe é significado de proteção, mas também sabe dar independência ao filho quando ele souber viver, e fizer suas escolhas sozinho, sem vê-lo como sua propriedade.
Mãe é amiga, compreensiva, confiável, acolhedora, sempre está de portas, coração e abraços abertos para quem nela quer se confortar, se aconselhar, “se abrir”.
Mas ás vezes é chata, e quando briga não para de falar a mesma coisa, é imperfeita, tem seus problemas, medos e inseguranças, fragilidade, quer carinho e colo, como qualquer outro ser humano.
Raramente as enxergamos assim com imperfeições, as vemos como heroínas, perfeitas, um exemplo de mãe, e mulher pra ser, ou no caso dos filhos, uma mulher a encontrar.
A minha mãe é tudo de mais precioso que eu tenho na vida, não seria nada que sou se não fosse por ela.
Não vou nem me imaginar sem, pois me dá vontade de chorar sem parar.
Tenho com ela, uma dívida e uma gratidão que nunca poderei pagar, nem com mil anos. Nem mesmo com todo o amor que eu tenho por ela, que é infinito.
Mãe é além de única na nossa vida, é indescritível, só quem é mãe, que pode saber a emoção que dá.
Não falo das mulheres que geram e deixam bebês no lixo, no rio, ou abortam por não ter condição financeira e emocional de criar.
Ou por simplesmente, irresponsabilidade, imaturidade de fazer e não querer cuidar.
Ou das mães que espancam ou até matam, aquelas que não dão carinho, atenção, não têm respeito e amor dos filhos, não demonstram autoridade, apenas os “compram”.
Falo aqui de mães, com todas as qualidades e até defeitos que disse antes.
Falo das mães que dão seus filhos pra protegê-los, dar-lhes uma vida melhor com outra família. Uma vida melhor que ela não pode dar.
Falo de mães que adotam filhos de seus companheiros ou de pessoas desconhecidas e os amam como seus.
Falo de mães que mesmo na eternidade sentem todo o respeito, carinho, amor e boas lembranças, que aqui na Terra, ela deu, e deixou para os filhos.
Falo principalmente da minha, da sua mãe, que inspiradas por Maria Santíssima, souberam doar-se inteiramente.
Sempre querendo o melhor e a felicidade de seus filhos, estando com eles em todas as horas, e orando pra Deus protegê-los, abençoá-los e fazer Sua vontade.
Pois independente de religião ou crença, é bíblico que Maria se entregou nas mãos de Deus, e se fez mãe do Salvador. Esteve com Ele nos momentos mais importantes, e entregou-o á Deus.
Sofreu com o julgamento crucificação e morte Dele.
Mas também louvou pelos milagres que Ele fez, e Sua ressurreição.
Quero através deste poema, desejar que os filhos respeitem e valorizem suas mães, que são únicas e insubstituíveis, estejam onde estiverem.
Quero principalmente parabenizá-las e agradecer-lhes pelo amor, dedicação e doação integral que fizeram a nós filhos, esquecendo muitas vezes de si mesmas, como pessoas e mulheres.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

O BOLO


Quem nunca levou um bolo na vida?
Não falo de aniversário, e sim, da falta do outro no encontro marcado.
Eu já levei vários, e a sensação é sempre a mesma.
“Raiva por ser feita de boba,” o “ mico” de se arrumar,esperar e ninguém aparecer,sem falar de todos te verem,e perceberem que levou bolo.
Mesmo sabendo que imprevistos acontecem, ou que a falta dele (a) no encontro não é por acaso, dá vontade de “matá-lo” e “morrer”, a chateação é inevitável.
São sentimentos de raiva, vergonha dos outros e de si mesmo, decepção, humilhação, pois nos sentimos no chão, nos desvalorizamos, e nos perguntamos se vale à pena acreditar, ou esperar algo de alguém.
A confiança em si mesmo e nos outros, se abala profundamente.
Principalmente quando a pessoa está mais frágil, qualquer situação como um bolo intensifica essa sensibilidade, e ficamos mais frustrados, desacreditados.
Sentimos revolta, uma vontade enorme de dar o troco, pagar os outros com a mesma moeda do que te fizeram.
Além do ego ferido, sentimos a pior pessoa do mundo, e talvez a revolta seja reação do ego maltratado, ferido, tudo isso é misturado.
Com essa mistura tão forte dá vontade de chorar sem parar, de falar mal quem estiver na frente, se fica triste e calado.
Ver quem deu o bolo?Nem pensar, pois a reação certamente não seria nada boa.
Nunca dêem ou ganhem um bolo de ninguém, pois assim sentirão tudo ou quase tudo que senti, e entenderão minhas razões de escrever esse poema.
Um bolo apesar de tudo não é só de coisa ruim, sentimentos ruins.
Pois nos livra de conhecer essa pessoa melhor e decepcionar ainda mais, em um relacionamento que não daria certo, só nos faria sofrer.