sexta-feira, 7 de agosto de 2015

FANTASIA


Estou só.
Sinto frio mesmo nas noites quentes.
Preciso de alguém para me aquecer o coração e o corpo.
Não é só do calor do corpo que necessito ó homem.
Há tanto mais.
Há o desejo de amar novamente e ser amada de verdade.
Algo que vai além de pele, de desejo.
A fantasia de um relacionamento normal e real, de um companheiro, de alguém que não tenha vergonha de estar comigo aonde ele vá, tem feito parte dos meus dias.
Fantasia esta que aquece meu coração ultimamente.
Fantasio conversas, almoço em família com você, saída para algum lugar.
Loucura, solidão, romantismo em excesso, carência?
Quem não fantasia para viver melhor?
Cansei de qualquer um na minha vida.
 Já passaram muitos desses, que não deixaram nada além de decepção.
Quero mais do que já tive, resumindo: NADA.
Ambição ou amor próprio?
Preciso da fantasia, dos sonhos acordada, senão morro por dentro.
Há tanta coisa ruim pra ver aí fora, que nos traz indignação, raiva, repulsa, impotência, compaixão e muita tristeza.
Não consigo sobreviver a tudo isso sem sonhar, fantasiar com algo bom que me faça sorrir.
Fantasiar futuro, relembrar momentos bons com amigas, família, colegas.
Deus dá tanta coisa boa, inclusive a imaginação, por que não usá-la para fugir da realidade cruel ou chata?
Se estivermos com os pés firmes no chão tempo demais a ponto deles doerem, por que não voarmos para descansá-los um pouco?


domingo, 5 de julho de 2015

SENHOR


Onde estás?
Por que o mundo está de cabeça pra baixo?
Por que há tantos descrentes espalhados por aí?
Fizestes tanto por nós.
Por que temos vergonha de falar de Ti?
Será o medo de servir de chacota e ser ignorado pelos descrentes, mas que damos tanta importância à opinião?
Não quero falar de Ti só da boca pra fora.
Será que quem ouvir sentirá que não é sincero, ou que é?
Quero senti-lo, vivê-lo para servi-lo, não de exemplo.
Nada sou para ser exemplo para alguém.
Ser exemplo de algo para alguém é um peso tão grande para carregar, que não dou conta.
Quero apenas servir de Vossa testemunha para trazer mais e mais gente para Vós.
Alegra-me o coração ver igrejas, templos lotados, shows gospels lotados, de diferentes religiões, só com uma intenção: buscá-LO,louvá-LO.
Quem sou eu para julgar quem não crê em Ti?
Cada um tem seus motivos, sua historia, marcas na vida que fizeram perder a crença.
Cabe somente a Vós trazê-los de volta para Ti.
Mesmo quem crê e O busca sempre, a fé muitas vezes falha.
Às vezes somos tão tolos que pensamos muito no que acontece conosco, no mundo e a revolta cresce dentro de nós... Afastamo-nos de Vós.
A vontade de orar pára, o sofrimento e o sentimento de fraqueza são mais fortes e não permitem olharmos pra cima ou ao redor.
Ninguém está sofrendo sozinho neste mundo e o nosso problema não é o maior ou pior do mundo.
Humanos, falhos, fracos... É o que somos.
Você, eu, TODOS NÓS.
A crença na Sua misericórdia e compaixão, amor imenso é o que nos impede de fazer loucuras, fraquejar ainda mais.
Ajuda-me a ser melhor, a ter força e não deixá-LO em nenhum momento.
Afinal, convosco a vida já não é mar de rosas, imagina sem?
 O que será de nós?

domingo, 7 de junho de 2015

O QUE É FELICIDADE?



O que é a tal felicidade tão buscada?
Você é feliz?
O que o torna essa pessoa tão feliz?
Fé em Deus, ou em algo? Família? Realização profissional? Amigos? Fazer as coisas que lhe dá prazer? Amor? Conseguir ser você mesmo (a), apesar de todos contra?
Cada um parece ter uma dessas respostas para a pergunta, ou todas juntas.
Estou perdida.
Não sei o que essa tal felicidade seja.
Como saber que somos felizes?
Será que ela é permanente, ou efêmera?
Será que as decepções com as pessoas, as mágoas, dores, cicatrizes, os acontecimentos trágicos fazem a felicidade levantar voo e ir embora por um tempo, ou ela supera tudo isso e permanece firme?
Esperança de que ela seja parte de nossa essência, mas que às vezes é abalada por coisas que acontecem a nossa volta e a buscamos aí fora como loucos.
Será que ela existe mesmo? A esperança é que sim.
Senão, que sentido terá nossa vida se ela for apenas um sonho, uma ilusão?
Será que ela se define como momentos de alegria?
Que chato!
Espero que a felicidade seja tudo antes dito e um algo mais que não sei o que seja, mas que seja persistente, eterno, apesar de tudo.
Senão, viver pra quê?
Pra buscar algo que acaba quando piscamos os olhos?
Que sentido isso tem?
Um dia espero ter essa resposta.
Até lá sigo em frente e faço minha parte, o meu melhor.

domingo, 3 de maio de 2015

VIDA CURTA

Oh vida curta!
Tudo é tão passageiro
A vida passa rápida e nos assustamos.
A ponto de perdermos a noção do dia da semana, do mês ou da hora.
Têm momentos que parecem ter acontecido ontem, de tão frescas as lembranças.
Já outras parecem que faz anos, mesmo sendo recentes. 
É estranho o tempo.
Ou será nosso modo de ver as coisas?
 Sentimos com maior ou menor intensidade cada acontecimento.
Não sei o que dizer, senão que tudo é relativo.
Às vezes me vejo no “automático” diante dessa correria que vivemos todos os dias e só fazemos o que é preciso, de nossa responsabilidade.
Sem aproveitar, viver de verdade aquele presente.
 Perdemos mais que o tempo; nós perdemos um pouco das nossas vidas e sequer percebemos.
Esquecemos de coisas e pessoas importantes pra nós, devido toda essa corrida pra dar conta de fazer tudo naquele prazo que impomos a nós mesmos ou nos impõem.
 E no fim, quando nos dermos conta que o tempo passou e as perdemos, como nos sentiremos?
Arrependidos?
O tempo não volta para fazermos o que não fomos capazes ou apagarmos aquilo ou aqueles que não valiam a pena na época.
A vida é efêmera... Não se esqueça de ser agradecido por tudo e curtir cada minuto com quem está do seu lado hoje, mesmo que elas estejam distantes.
Deus não lhe dará uma segunda vida.


sábado, 7 de março de 2015

MULHER





















Mulher, como é fácil e difícil falar dela.
É tão sentimental.
Outrora tão durona pra se proteger de mais uma mágoa, decepção.
Tão feminina e meiga quando se é preciso.
Tão sensual e confiante de seu poder de mulher que assusta.
Tão leoa quando mexem com quem ama.
Tão guerreira e determinada, de fé e coragem que conquista todos a sua volta.
Tão frágil e também tão forte que ela mesma se desconhece.
Tão carente e solitária quando não se sente amada.
Ou companheira e amante-amiga de quem a merece.
Tão tímida e no mesmo dia também tão louca.
Mulher tão bipolar em sentimentos e atitudes.
Ora chora... Ora sorri... Ora briga e joga coisas... Ora faz carinhos e é melosa de enjoar.
Sabe ser varias em uma, faz várias coisas ao mesmo tempo.
Às vezes pensa tanto nas coisas e pessoas a sua volta que se esquece dela mesma.
Sabe fazer fofoca como poucos.
Sabe ser tão falsa como quem é falsa com ela.
Sabe vingar-se como ninguém.
 Sabe amar de verdade e intensamente.
Essa é a mulher... Essa sou eu, é sua mãe, amiga, irmã, namorada/esposa.
Cada uma com seu encanto, sua beleza e qualidades, sua história de vida... Tudo que a torna única.
VOCÊ PODE NÃO AMÁ-LA, MAS A RESPEITE.
SE AMÁ-LA TRATE-A COMO A RAINHA.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

IMPREVISÍVEL



Tudo hoje acontece de um jeito efêmero.
O importante na atualidade é o momentâneo... Amanhã só a Deus pertence.
Será que essa vida corrida, informações novas a cada segundo pelas tecnologias não torna nossa passagem aqui na Terra ainda mais imprevisível?
Quando as coisas acontecem de um jeito inesperado nos perguntamos: Como, quando e por que não me lembro?
Pessoas aparecem do nada em nosso caminho e mais a frente nem lembramos como nos conhecemos. Parece que foi há um século.
Coisas, acidentes acontecem de um modo tão imprevisível e veloz que nem lembramos de nada depois.
Mais rápido que um flash ou um piscar de olhos.
Tudo é tão louco e impressionante.
Um sopro e nada é como antes.
Mudança repentina... Ás vezes maravilhosa, ás vezes nem tanto naquele momento.
Daí sorrimos e brindamos;  brigamos, lamentamos...
No futuro tudo parece esclarecer e entendemos o porquê dos acontecimentos em nossas vidas lá atrás.
Será que queremos mesmo o previsível?
Não entediaríamos mais facilmente do que já estamos ultimamente?
Será que o imprevisível é tão ruim?
Será que alguém ser imprevisível não é o que a torna única, especial?
Sinto-me tão previsível às vezes... Sou entediante?
Quem não é de vez em quando?
Previsibilidade é a rotina que nos faz ter o pé no chão, é a base pra trabalhar, estudar, enfim, sobreviver no mundo em que estamos.
Imprevisível é o que impulsiona nossas vidas a ter um pouco de emoção, amor, alegria e aventuras... O que prefere?