domingo, 27 de junho de 2010

DOR


Dor é mais que sintoma físico, e comum na vida de um ser humano. Dor é algo devastador na alma.
Dor é inspiração pra dar profundidade ás reações, como no amor, em poemas de poetas importantes.
Já vivi muitos dias na minha vida sentindo muita dor, seja no início, e ao longo da doença, ou outras circunstâncias, até mesmo no amor.
Dores que muitas vezes me fizeram querer desistir, jogar tudo pro ar, sem vontade de viver.
Deixando pessoas a minha volta, tristes e angustiados, por sentirem impotentes.
Dores fortes e intensas, que faz horas parecerem uma eternidade.
Dores que nenhum analgésico comum faz parar logo de doer.
Dores não apenas nos faz chorar, pela intensidade e frequência, mas por enfraquecerem nossa fé, diluírem nossa esperança, dilacerar nosso coração.
Dores têm muitas, e de vários tipos, mas uma coisa elas têm em comum, deixam marcas e traumas inesquecíveis, irreparáveis.
Medo de tudo que possa lembrar o que passou, e que não quer mais reviver.
Nos consultórios médicos e fisioterapia são onde mais se ouvem reclamações, gritos, choros; “caretas”; tentativas de escapar, mesmo sabendo que são pra melhorar; gemidos de dor.
A dor, mesmo sendo disfarçada com um sorriso, de “não está doendo muito, estou melhor”, não enganam muito tempo quem nos conhece e ama.
As lágrimas rolam pela face, e expressões de que sente dor nos desmascara, nos expõe de uma forma que por mais que queremos poupar, disfarçar, não podemos.
A dor mostra carência de afeto e carinho, a necessidade de distração pra amenizar o clima pesado que a dor provoca.
E uma fragilidade, que muitas vezes, não queremos demonstrar.
Principalmente pra quem não queremos decepcionar, que nos quer e nos vê sempre fortes.
Dor causa tensão, tristeza, e até, pequena depressão em quem sente.
Ou preocupação e aflição aos que veem, sem nada o que fazer.
Quando sentia muita dor, só Vavá cantando pra me distrair, e fazer por alguns minutos esquecer. Mas ele não conseguia sempre.
Emociona-me, só de lembrar o que já passei, e o que muitos por aí passam.
Basta ela amenizar um pouco, para o sorriso sincero e alegria voltarem a nossas faces.
Hoje, as minhas dores estão bem mais razoáveis e muito raras de acontecer com igual intensidade de antes, felizmente.
Mas o medo e o trauma, eu não sei se um dia desaparecerão.
Apenas algumas lembranças muito doloridas da época, e pra meu coração hoje não mais lembrar, foram apagadas.
Mas espero em Deus que medo e trauma sumirão, e que sua misericórdia aos que sofrem não faltará.
As dores fortes? Que Ele permita que jamais voltemos a sentir.
Pois é um momento tão difícil, algo mais que terrível.
São sentimentos que ele provoca, que esse poema, por mais que eu tente, não consigo expressar seus nomes e significados.
Dor tem sua utilidade, pois nada que nos acontece é apenas ruim, ou apenas bom.
Ela que nos mostrar que algo em nós não está bem, seja problema físico ou emocionalmente.
Sinal que precisamos arrumar um meio de melhorar, cuidar, evitar sentir mais vezes, quando possível.
Dor é a campainha que quando tocada, nos desperta para uma realidade que precisamos agir pra cuidar, mudar nós mesmos.
Muitas vezes ela aparece de forma aguda, ou pontadas, como se fosse agulha,ou permanente, nos perturbando o juízo, acabando com nossa paz e alegria.
Para quem sabe, ter paz e alegria verdadeiras?
Pois estaremos realmente bem, e sem a dor pra nos perturbar.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

INSTINTO DE MULHER

Mulher é mais que mãe e seus instintos maternais,
É mais do que esposa carinhosa e dedicada, dona do lar.
Mulher é mais que sexo frágil e delicado.
Ou guerreira, aventureira, destemida.
Ou a mais forte quando se precisa.
Mulher também tem instinto de fêmea.
Instinto que a faz provocar com armas de sedução, um homem que lhe atraia, a ponto de fazê-lo querer sentir-se em suas mãos.
Instinto que quando quer, faz muitos homens desejá-la e arrastarem a seus pés.
Instinto que fantasia dominar, e sentir dominada, chicotear, “apanhar”, vendar e amarrar a pessoa desejada,ou ao contrário.
Fazendo-a apenas sentir sensações pelas mãos e corpo da pessoa tentadora.
Mulher não é apenas Amélia, é também sensualidade, desejos carnais á flor da pele.
Mulher quando usa seu instinto na forma mais intensa é capaz de tornar selvagem, voraz, faz mil loucuras, quer devorar, e ser devorada.
Mulher não quer homem na cama apenas muito carinhoso, respeitador, com frescuras, e encantador além da conta.
Mulher quer homem que a pegue com firmeza, desejo, domínio de macho, pode até xingá-la, isso ás vezes até aumenta sensação.
Mas que a faça sentir todo prazer que as pessoas naquele momento possam imaginar.
Instinto de mulher,assim como de homem, não tem pudor, a consciência que se impõe, pra ela não ser mal vista e falada pelos puritanos e “santos” da sociedade.
Às vezes o instinto é tão forte, que nem mesmo o amor importa, apenas o prazer, e a fantasia dos dois estão valendo.
Mulher gosta de homem disposto, criativo, que não torna aquele momento apenas uma obrigação, ou arroz com feijão.
Mas sim com entrega e prevenidos, sem medos ou conceitos morais, fazendo apenas o que os dois quiserem até não aguentarem mais, de tanta excitação.
Mulher não é muito diferente de homem, ambos podem desejar e possuir com semelhante intensidade,
A maior diferença entre os dois é o preconceito, que ultimamente não impera tanto quanto antes.
Deixando muitas mulheres da meia e terceira idade, reprimidas e insatisfeitas com os parceiros.
Que na maioria das vezes, pensam mais no prazer deles, do que também no prazer da parceira.
Instinto que faz imaginar, fazer, suar e o melhor, se lambuzar de prazer, sem culpa, por apenas ser parte de nossa natureza de mulher, que um dia terá função de reproduzir.
Porém, sem deixar nunca sua essência de fêmea, e mulher sensual de lado.

QUESTÕES DA VIDA

Alguém me explica como pode tudo se transformar em um dia pro outro, de uma forma tão extrema?
Como pessoas tão diferentes podem se entender e ficarem amigos (as) de verdade, ou namorados, até mesmo sem se conhecerem pessoalmente?
Como as pessoas podem se esquecer de valorizar o que realmente importa,e quererem sempre mais e mais coisas materiais?
Como voltar ao passado e refazer tudo que queria fazer diferente, ou apagar tudo que não gostou, ou errou?
É algo impossível, pois assim não haveria aprendizado, amadurecimento, ou sabedoria.
Como posso fazer algo pelo outro, amar mais o outro do que a nós mesmo?Como posso querer que as pessoas me valorizem, se nem eu faço isso comigo mesma?
Alguém me explica, como há tantas desigualdades sociais, e os pobres estarem mais felizes que os ricos?
O que falta para o rico ter e não tem pra ser feliz? já o pobre tem,por isso anda sempre sorrindo, mesmo não tendo o que o rico tem?
Como pode, a gente só gostar e valorizar mais aquele que nem olha nos nossos olhos como queríamos,mas não valorizamos quem realmente demonstra gostar da gente como somos?
Como podemos deixar de acreditar que existe algo bem maior e melhor do que nós, e espiritual?
Que nos faz resistir às tentações, ter força pra lutar, quando a vontade é desistir,que nos faz sorrir, mesmo com vontade de chorar? Algo mais forte que o destino.
Como pode, alguns creem e pensarem que vivem e sobrevivem por sua própria onipotência,e não há nada de divino,ou escrito, “ lhes dando uma mão” de vem em quando?
Fico pensando em todas essas questões, e fico a questionar-me sempre mais, é como poço sem fim, quanto mais se pensa, mais se questiona.
Porque queremos sempre ter mais sem parar, se o que temos já é mais que o suficiente pra sermos felizes?
Porque alguns com tudo que alguém pode ter, se sentem infelizes?Será porque perderam o que mais de valor tinham, e não perceberam com tamanha ganância?
Será ego elevado, egoísmo, ou ganância que nos faz querer ser e ter o que não temos?
Só querer quem não nos quer, pra mostrar pra nós mesmos e para os outros que somos bons?
Eu fico a questionar, se voltar ao passado vai mesmo alterar meu presente ou futuro, ou apenas me causar mais tristeza, arrependimentos e sofrimento.
Por passar tudo que sofri, de novo, com lágrimas e muitas dores.
Ao invés de fazer desses erros e sofrimentos, um aprendizado, um crescimento pessoal, ganho de sabedoria pra agir e dar o melhor conselho quando precisarem.
Fazendo melhor possível, as coisas certas e direito, tudo que um dia, sem querer ou saber, eu fiz de errado, ou fiz de um jeito que não gostei.
Tem hora que não sei como parar, mas penso noutra coisa sem por interrogação.
Questionar-se às vezes enlouquece,às vezes angustia,tira o sono, perturba a alma tranquila, aflige o coração, que do nada, começa acelerar.
Às vezes gosto de me questionar, dizem que quem duvida das coisas ganha aos poucos sabedoria.
Isso não sei se sou,uma sábia,talvez quando estiver velhinha,quem sabe um dia?
Mas sei que vou aos poucos alcançando o que nem sei o que é direito, a felicidade.
Pois vou me questionando sobre as coisas da vida, vivendo como dá,agradecendo pelo que tenho,
E valorizando os meus mais valiosos tesouros, Deus, minha saúde, minha família, e minhas verdadeiras amizades.

SUCESSO X FAMA

Quem nunca sonhou pelo menos por um segundo aparecer na TV?
Ser entrevistado por Jô Soares, participar do Arquivo Confidencial do Faustão?
Estar ao lado de Silvio Santos, ou da “gracinha” de Hebe Camargo?
Tirar o chapéu pra alguém que admira, ou ser homenageado por cantores do Raul Gil?
Quem nunca pensou sair nas ruas e ser reconhecido, e alguém te pedir autógrafo?
Ou parar nas revistas ou programas de fofoca da TV?
Serei hipócrita, se disser que não, pois deve ser muito bom.
Nem que seja por um dia, alguns minutos ou segundos, meses, poucos, ou muitos anos.
Tenho muito mais que fama, muito dinheiro, ou mansão.
Tenho SUCESSO!
Pois sou realizada escrevendo minhas poesias, faço com prazer, coração e dedicação ao que gosto, e tendo reconhecimento e admiração das pessoas pelo meu dom.
Fama é consequência de certas atitudes,assim como ganhar muito dinheiro,vindo ou não, do sucesso.
Sucesso não depende de fama, e vice-versa, ambos juntos podem ou não, acontecer.
Sucesso é sua realização interior, é a busca pela felicidade.
É fazer algo que faz muito bem e com prazer, com o resultado de sentir feliz, realizado.
E possível consequência de ser reconhecida, aplaudida e admirada por seu esforço, dedicação, e ter feito tudo com o coração.
Não julgo nem critico, nada contra quem faz até o impossível pra conseguir a fama.
Expõe-se no Big Brother, posa sem roupa pra Playboy ou revista G, dá polêmica nacional.
E do nada fica famoso, e quer ser apresentador, ator, cantor, ou até escritor com sua autobiografia.
Todos têm direito e dever de buscar, correr atrás de sua felicidade, realizar seus sonhos, infelizmente é o “seja como for”.
Mas prefiro me inspirar em pessoas de sucesso que, como consequência viraram famosos.
Lima Duarte, Regina Duarte, Fernanda Montenegro, Osmar Prado, Tony Ramos, Tônia Carrero, Alcione,Carmem Miranda, Roberto Carlos, Silvio Santos,...
Pessoas realizadas pessoalmente e profissionalmente, que são eles mesmos, e não usam máscaras.
E que há muito tempo são reconhecidas, admiradas e jamais esquecidas, mesmo daqui várias gerações.
Sempre serão lembradas por sua integridade pessoal, por seus relacionamentos afetivos duradouros, famílias estruturadas e felizes, sem muita exposição da vida pessoal.
E principalmente, por seus talentos, simpatia e humildade.
Fama tem um preço muito alto, e não sei se estaria disposta e preparada pra pagá-lo.
Prezo até demais minha liberdade de ir e vir, ela não tem preço.
Fama é perigoso demais ás vezes, se não estiver preparada, com pés no chão, humildade, de uma hora pra outra, tudo pode mudar.
Aí aparecem drogas, depressão, falta de dinheiro, e a pessoa se sente no fundo do poço.
A alternativa de muitos é tentar voltar pra TV, se expor á mídia, e mendigar o trabalho e atenção que ela precisa.
Sendo que ela é a única vítima e culpada de sua situação.
Fama é o mundo dos contrastes.
A pessoa faz o possível e impossível pra aparecer, ser famoso, aplaudido, e visto sempre nas manchetes de fofoca.
Mas quando ás vezes cansa dessa estrondosa fama, se fantasia pra não ser reconhecido e poder ser ele mesmo, respirar e andar só nas ruas e lojas, sem segurança ao redor.
Que “mundo” louco!
Quero ser mais que famosa, quero ter um sucesso inadiável, qual?
O sucesso de ser sempre feliz, ou seja, aproveitando cada momento da minha vida, pois tudo passa, e precisa ser aproveitado ao máximo, sejam bons ou não.

domingo, 6 de junho de 2010

CELULAR

Tem vezes que fico pensando, como pode algo tão pequeno, e cada dia mais útil fazer tão parte de nossas vidas como o celular?
Ele cada dia que passa se torna mais indispensável no nosso dia-dia.
É objeto sempre presente nas bolsas e bolsos da maioria da população mundial.
Tem pessoas que por necessidade de trabalho usam mais de um.
E um mais tecnológico que o outro, nunca sei usar esses muito arrojados.
Há os mais simples, sem nada muito aprimorado, especial.
É mais barato, útil para ligar, atender, mandar mensagem e receber.
Celular é hoje algo tão prático e bom para nossas vidas,
Celular serve de agenda, relógio, calculadora, despertador, internet, GPS para se localizar, máquina fotográfica, ou câmera digital.
Que para muitos, ele causa um vício-impossível tirá-lo das mãos.
Quando fico longe do meu, fico sempre na expectativa,
Imaginando se alguém se lembrou de mim e ligou, ou apenas mandou um oi, numa simples mensagem.
Mas quando olho e não vejo nenhuma novidade, quanta decepção!
Ás vezes preciso falar com alguém, mas sem crédito, apenas para dois amigos ligo a cobrar.
Quando podem, sempre me retornam, e é tão bom, mesmo que seja um oi, como você está?
Olhar para meu celular sem novidade é como ficar online no MSN sem ninguém pra teclar, ou estão off-line, ou ausentes, ocupados.
É muito chato, simplesmente, entediante.
Algum amigo ou até desconhecido ligar ou mandar mensagem é raro, tanto que quando acontece, meu coração dispara.
Há algo mais irritante que esperar por algo e nada acontecer, ou receber mensagem promocional que não te interessa?
Dá vontade de jogá-lo no chão, de tão nervosa que deixa, principalmente em período de TPM.
Tem dias que me pergunto, será que depois de um tempo que me formar esse telefone não irá parar de tocar, com gente querendo meu trabalho de arquiteta?
E eu vou torcer para ficar minutos em silêncio?Espero eu, ansiosamente que sim.
O celular é uma companhia muitas vezes, inestimável, nem que seja como som, com fones de ouvido, pra ouvir rádio ou minhas músicas prediletas,
Ou tirar auto-fotografias quando não tem nada pra fazer, exceto esperar.
O celular é uma companhia nas horas de solidão, de tédio, ou de alegria quando recebe uma ligação ou mensagem carinhosa,
Ou de desabafo de um amigo que confia apenas em você pra conversar.
Ou quando liga pra amigo pra desabafar ou contar algo muito bom, manter contato com amigos, ou colegas de trabalho, no assunto profissional.
Ou mandar algo de lindo demonstrando o carinho por amigos, parentes, e talvez, alguém especial.
Ou ligar por necessidade do momento, como alguém pra levar ou buscar em algum lugar.
Faz-nos sentir importante pra alguém, e fazê-la sentir-se também como você, importante, especial, necessária na vida de outra pessoa.
Uma grande necessidade para nossa vida tornar mais fácil e social.
Celular é hoje pra mim e outros, algo impossível de viver sem, insubstituível em certos momentos, um “amigo” em certas horas.
Não é drama, nem exagero para pessoas, que assim como eu,têm,entende e sabe a importância que um celular tem em suas vidas.
É como o computador, uma ferramenta útil e amiga, companheira para solitários e “viciados”, trabalhadores de plantão.

INVERNO

Esse tempo nublado, quase início de inverno,
Onde o clima fica mais frio, o vento mais gelado, tempo mais seco, geralmente chuvoso.
Romântico para os apaixonados, e triste para os solitários e abandonados.
Um clima em que as pessoas ficam mais carentes de afeto.
Desejando uma companhia agradável pra conversar sobre a vida, desabafar
Enquanto tomam café com bolacha ou chocolate quente.
Um tempo em que as pessoas mais fortes e cuidadosas, e também as mais frágeis desejam ser cuidadas,
Aconchegadas, querem sentir o calor humano, através de um colo ou abraço.
Seja da família, amigos, ou um amor.
Inverno é época de ruas vazias, praças abandonadas.
Onde as pessoas com frio, procuram pelo calor de seus lares
Ou lugares em que se sintam protegidos e aquecidos.
Inverno é época de família reunida, chá quente com bolacha, no meio da tarde, ou pra dormir.
Época de pegar um livro pra ler, ou de ficar mais espiritualizado.
Mesmo assim, inverno é tempo triste sem calor do sol para nos aquecer, nem seu brilho intenso pra nos iluminar.
No inverno até ele se esconde, seu brilho fica fosco, as nuvens escondem seus raios.
As pessoas mesmo carentes estão cada dia mais “frias”, distantes, presas nos seus mundos, cada uma em seu canto.
Dando margem à solidão, tristeza, profunda depressão, pois suas vidas não são mais compartilhadas com os outros,
Pois há tantos aproveitadores de nossas fragilidades, que vivemos desconfiados se podemos ou não, confiar nas pessoas ao nosso redor.
As pessoas andam correndo, trabalhando tanto, cada um com tantos problemas,
Que vivemos poupando-os de mais alguns que não são deles, e mergulhando cada vez mais nos nossos.
Aumentando e vivendo no nosso mundo interior, cada vez mais escuro e só.
E fechando nossos olhos para o externo, para o mundo fora de nós mesmos.
Inverno é época de neve em alguns países, onde tudo fica coberto de branco e lindo, mas tudo parado e vazio.
Aqui na região sul, ou cidade no interior de São Paulo, no máximo fica tudo congelado ou chove granizo, cenário diferente e lindo.
Atraindo muitos turistas não acostumados com tanto frio, às vezes abaixo de 0° grau.
Inverno é tempo de usar mais agasalho e os casais apaixonados ficarem mais agarrados, abraçados, passando amor e o calor um para o outro.
No inverno são boas as comidas, elas parecem ser mais gostosas, apetitosas, por isso, comemos mais, e com maior prazer.
Por isso, mesmo com tantas coisas boas no inverno, prefiro verão ou primavera, onde o sol aparece e o calor também, época que toma sorvete ou água pra se refrescar,
É bom mesmo quando começamos a suar e usar roupas leves e frescas.
As flores colorem a paisagem, dão vida e cheiro delicado, suave, aos ambientes floridos.
O bom mesmo é curtir todas as coisas boas das estações,
O inverno pra ficarmos mais abraçadinhos, quentinhos debaixo da coberta, ver filme, comer pipoca e outras comidas gostosas.
O outono é época das folhas caídas e secas, nos dando linda paisagem, e renovando tudo.
Na primavera, época das flores desabrocharem, ficarem lindas e perfumarem tudo.
E verão, época de sol, vestir pouca roupa, ficar bronzeada e ir à praia ou piscina, tomar sorvete pra refrescar.
Assim, valorizamos tudo de melhor que a natureza criada por Deus, nos oferece durante o ano.

VIAGEM DOS SONHOS

Quem nunca quis viajar para um lugar dos sonhos?
Seja no próprio país, ou no exterior, Estados Unidos ou Europa.
Ou até mesmo países asiáticos entre outros.
Uma viagem mais turística, em lugares lindos e afrodisíacos, ou exóticos, diferentes.
Vivendo por alguns dias costumes diferentes do seu, comendo comidas estranhas, vivendo aventuras nunca imaginadas.
Acabando com preconceitos, tendo nova visão das pessoas e da vida.
Quero muito viajar pelo meu país e pelo mundo, quando eu puder.
Mas a viagem do meu sonho é conhecer a Itália, Veneza, principalmente.
Seja acompanhada ou sozinha, vivendo uma grande aventura.
No Brasil desejo conhecer muitas praias e cidades, tanto nordestinas, quanto do sul, ou de minha terra, Minas Gerais.
Pular de bang jump, deslizar nos desertos de areia do Maranhão, andar de barco, experimentar comidas típicas regionais.
Visitar igrejas e cidades famosas e históricas, como Salvador, Ouro Preto, Tiradentes, São Paulo, Rio de Janeiro,...
Andar em brinquedos que dão adrenalina, gritar, sentir frio na barriga, sentir livre e feliz.
Quem sabe nessas viagens encontrar um amor de verdade, ou apenas um namoro de verão, ou estação?
Ou quem sabe, uma viagem com grupo de amigos super animados, e aventureiros como eu?Seria mais que divertido, seria inesquecível.
Ainda mais se cada momento como esse ficar gravado, em fotografias e filmagens.
Veneza, ah cidade que tanto me encanta, e me faz sonhar, rodeada de rio, com transporte por gôndola, e prédios juntos, coloridos.
Sem falar num clima todo romântico,apaixonado e italiano.
Andando de gôndola no rio veneziano com quem sabe, um italiano enamorado?
Viajar é mais que conhecer lugares bonitos e diferentes, é o sentimento de conquistar o mundo, e realizar um sonho.
Não conheço quase lugar algum, nem sequer no meu estado.
Mas tenho esperança e sei que futuramente, com muito esforço, terei essa grande oportunidade,
De conhecer muitos lugares e ter o sonho de conhecer Veneza, realizado.