domingo, 31 de março de 2013

O SONHO DE UM AMOR IDEAL




                                                                                                                                                                                                                                         

Não é preciso dizer muita coisa.
Ou será que é preciso dizer algo?
A música diz tudo que se espera de um amor de verdade.
Um amor real e forte... Tão lindo quando encontra.
Daqueles que duram anos e mais anos... Um amor além desta vida.
Mesmo sem ser correspondido... Mesmo que doa na alma e fira o coração...
Ainda vale a pena amar.
Será que esse amor ainda existe?
Será que é grande e intenso, forte o bastante para resistir, persistir por tanto tempo?
Será que sou tola o bastante para ainda sonhar com esse tipo de amor e procurar?
Será que você ainda acredita e me ama desse jeito?
Tantos serás... Tantas dúvidas diante de tudo que vejo, que ouço.
Não importa... Mesmo tão confusa e você me achando uma romântica boba,
Ainda assim vou procurar.
E um dia hei de encontrar um amor ideal... Porém, amar e ser amada por alguém não tão longe de mim, como está agora.



DIVIDO
























Divido o amor contigo.
Divido os sonhos, os planos, o passado e o presente.
Mas me divido ao meio.
Oras, na verdade, nenhum homem me terá por completo.
Por mais que queira, nunca serei completamente de ninguém.
Nem você me contará tudo sobre si mesmo, ou será todo meu como diz.
Só metade de você é meu.
Metade de mim será tua: amor, corpo, pensamentos, fantasias... Somente tua.
A outra metade será só minha e só pertence a mim.
Na vida há segredos que nunca poderão ser divididos, ou multiplicados... Mesmo a gente se amando.
Será que me compreende?
Todos têm o direito de dividir ou guardar sob sete chaves algo só dela.
Entregamos sempre pela metade, mesmo acreditando que estamos por inteiro numa relação ou atividades.
Por que negar?
Todos têm particularidades, sonhos e metas individuais, desejo por outros, mesmo que não assumamos ao parceiro, ou a nós mesmos.
Dizer a verdade acima de tudo, assumir certas coisas pros outros ou pra si mesmo, dói; enciuma  magoa e acaba uma relação forte.
Amar é querer o bem do outro em qualquer hipótese e poupar o outro de mágoas e feridas que talvez nunca cicatrizem.




quinta-feira, 21 de março de 2013

SEM NINGUEM PARA ESCUTAR





















Quero tanto falar
Que pena, não tem quem me ouça.
Quem me compreenda sem julgamento.
Por que é tão difícil?
Quero gritar, sumir e até mesmo chorar.
 Mas seguro firme na minha fragilidade.
Estamos sozinhas... Eu e minha mãe.
Às vezes nos vejo tão amarguradas e melancólicas.
Lembramo-nos sempre do passado... Passamos por tantas coisas que só as duas sabem.
Sinto falta do amigo de alma... Compreende-me como ninguém, mas segue seu rumo.
Há coisas que não se diz nem para as pessoas amadas, então me calo.
Ando tão preocupada, angustiada, desanimada... Já parece fazer parte de mim.
Será que meu espírito um dia se acalmará e será realmente feliz?
Livros acalmam-me e inspiram-me a sonhar e viajar noutro “mundo”.
É tão bom, que quando começo não quero parar.
Por que nossas realidades não são como nos livros?
Seria tudo tão mais bonito e fácil.
Droga! Eles são só imaginação.
Ouvir Vavá eleva-me e anima... Pouco importa a incompreensão alheia.
Por que parece que Deus às vezes não nos ouve, nem faz nada?
São tantos pedidos e nenhuma resposta audível.
Uma revolta interior mexe aqui dentro, mas não posso expô-las.
Não parece justo com Ele e com os próximos a mim...
Apesar de Ele conhecer-me melhor que eu mesma.
Ele tem feito tanto por nós, mas sempre esperamos por mais e mais...
Nunca estaremos satisfeitos e gratos o bastante.
Quero tantas coisas antes de viver para um amor e formar família.
Quero viver para mim e aprender ser feliz sozinha, para depois querer ser feliz com alguém de verdade.
Sem medos e desilusões... Apenas conviver com as imperfeições da vida e dos relacionamentos... Vivendo, porém, o amor, o mais perfeito.
Mas ninguém tem tempo para me escutar falar sobre isso.



O DONO DO MEU DESTINO NÃO SOU EU






















Não mando em nada
Não sou dona do mundo... Não sou dona nem de mim.
Por que essa ansiedade que me deixa doida?
Por que querer controlar o que não dá para controlar?
O que há comigo?
O coração está alegre e triste; calmo e angustiado.
Há tantas coisas acontecendo... Por dentro e por fora.
É uma tensão permanente... Não dá para relaxar.
Dá uma vontade de chorar... A garganta aperta quando se vai.
Como dói deixar quem tanto amamos... Mesmo que estão bem na ausência temporária.
Como é bom ter alguém com quem contar.
Saber que posso passar por isso com apoio...  Mesmo sem toque, ou sem olho no olho.
Preciso tanto do teu colo, abraço, saber que me ama.
Teu amor é como bálsamo, tua voz acalma o espírito.
Em outras horas tua voz só aquece o corpo.
A cabeça dói, os dentes rangem... O nervosismo acelera os batimentos.
Por que sou assim? Por que isso?
O destino não sou eu quem decide... Ele está escrito.
Deus escreve minha história... Mas quem não quer escrever a sua própria nas entrelinhas?
Esta nunca sai boa, ou perfeita, deveria ser... Mas sempre persiste em nós o desejo de sermos donos de nós mesmos.
Que jeito senão seguir meu caminho e confiar na ajuda divina para seguir Tua história?





TENTO PENSAR























Tento não pensar nas injustiças da vida.
Tento não pensar na injustiça comigo.
Revoltaria minha alma... Seria injusto com quem está bem pior do que eu, e seria injusto com Deus, também com aqueles que amo e que me amam.
Tento pensar que tudo tem uma explicação.
Tudo está escrito e nada é em vão.
Quero amá-Lo cada dia mais e não odiá-Lo.
Deus vê o meu futuro, sabe o melhor para Seus filhos amados... Eu só aceito o que Ele me dá.
Estou exausta de ver o que vejo.
De escutar o que escuto... Bando de fofoqueiros, curiosos, sem o que fazer.
Estou exausta de ver tantos falsos puritanos e religiosos hipócritas, seja na vida real ou nas novelas... Esses são piores do que os escancarados.
Sou fadinha-meiga, romântica, carinhosa, amiga, muito família, tipo certinha, muito tímida, sem vícios...
Sou safadinha quando quero e quando os instintos impulsionam-me... Amo provocar e às vezes ser provocada por quem me interessa.
Quando os instintos falam mais alto, falo e faço o que desejo, com quem realmente desejo.
Tento pensar-como eu seria sem limitações, “normal” como as outras?
Seria eu a pessoa que sou hoje, ou uma dessas mais ousadas?
Qual problema se eu fosse como uma delas? Eu mereceria menos amor e respeito do que as certinhas?
Que sorte tem as ousadas... Elas têm a coragem de mostrar o que são e sem ligar para a opinião alheia...
Opinião alheia que num ajuda em nada, nem paga conta de ninguém, não enche barriga... Só julga.
Caráter, bom coração, qualidades não contam mais?
Será que se eu fosse como elas eu seria mais feliz, ou não?
Dois lados de mim que brigam constantemente.
No fim, quem vencerá sem eu decepcionar pessoas importantes que amo tanto?
Temo tanto ser abandonada por eles... O preconceito e o machismo ainda imperam, infelizmente.
Um dia serei livre desses pensamentos e medos-Viajarei muito, sairei com quem quiser e danem-se falsos puritanos, fofoqueiros.
A vida e o corpo são meus... Só tento pensar como será meu destino.




VOCE E AS FLORES






















Você e os pensamentos... Lembrança de flores primaveris.
Flores que perfumam e alegram um coração um dia triste.
Flores que embelezam os jardins... Traz-me a vida.
Você é flor que traz beleza, perfuma e alegra meus dias.
Como ficar sem todo carinho que pode oferecer-me?
Chegaste de mansinho, aproximando-se como leopardo na espreita da caça.
Não resisti a tal charme e apaixonei-me.
Como acostumar a tua ausência? Sinto tanta falta.
Há coisas que são necessárias... É a vida... Preciso aceitar.
Pensamentos que não se separam... os meus e os seus.
Nem nosso bem-querer; cuidado um com o outro; desejo de estarmos juntos até o fim... Meu amado guri.
Coração transborda de alegria e amor ao ouvir-te.
Ao escutar-te o mundo desaparece, para; o relógio é esquecido.
Será que também é assim para ti?
Amor é como um poema que toca as profundezas da alma, mesmo sem compreender todas as palavras.
Os versos sempre nos fazem pensar e sentir o verdadeiro sentido de amar. 

quarta-feira, 20 de março de 2013

A SOLIDÃO NECESSÁRIA NA NATUREZA






















Como quero que as ondas batam em meus pés descalços.
Como quero olhar para o horizonte, ouvir o barulho do mar... Único som ali.
Curtindo o silêncio e me levando pelos pensamentos.
Não quero pensar... Eu quero acalmar meu espírito, pazear meu coração aflito.
Quero parar de ranger os dentes, mexer de um lado pro outro na cama sem parar.
Quero deixar as lágrimas rolarem pela minha face sem ninguém ver.
Ali só Deus, eu e a natureza ao meu redor...  Deixando a areia escorrer pelos meus dedos, como a vida.
Passam tantas coisas aqui dentro, como um filme.
Agradecimentos, lembranças de vários momentos, saudades de pessoas importantes que nunca mais verei.
Saudades de você, de seus beijos, abraços que ainda não tive.
Preciso tanto disso... Um momento com amigos, pessoas que amo e depois solitária com Deus, Sua criações e comigo mesma.
E um dia, quem sabe, com meu amado, unidos para sempre.


ESPERANÇA DE REVIVER AMIZADES
























Encontr0-me com o coração triste.
Sinto-me sozinha; sinto saudades; sinto nó na garganta; sinto os olhos molharem.
Sinto tanta falta de um tempo que não volta mais.
Que vontade de procurá-la de novo, reviver aquela bela amizade.
Mas preciso aceitar que não tem como... Acabou! Dói muito.
Depois que acabou nunca mais uma amiga de verdade, como ela... A mesma sintonia, afinidade e confiança.
Sim, amigos queridos e carinhosos que estão no coração...  Não os menosprezo jamais.
Até com um irmão de alma as coisas mudaram... Coisas da vida.
Nem com o amado é como no início, falta tempo... Precisamos sobreviver e pagar contas, fazer o quê?!
Está tão difícil acostumar-me a tudo isso.
Só tenho a minha mãe, grande companheira... Sem ela fico sem rumo, mas só ela infelizmente não basta.
Irmão mais próximo, mas sempre com uma distância... Presença constante, proximidade incomoda a ambos.
Timidez e falta de autoconfiança afastam-me das pessoas... Impedem-me de fazer amizades.
Será que um dia voltará ser como antigamente?
Ter meus grandes amigos de volta e mais tempo com o amado?
Como sou boba... Esses sonhos frustram-me tanto ao ver que nada disso acontecerá.
Tomamos outras escolhas. A vida segue seu caminho.
Fazer o que se a solidão faz-me sonhar desse jeito?
Assim o coração vive de esperança, mesmo que mínima.
Não entre em desespero ou depressão, oh solitário coração... Tudo irá melhorar e não sentirás tão só.
PACIÊNCIA!