terça-feira, 24 de maio de 2011

REFLEXÃO DOS ANOS


O tempo está passando... E tão rápido como o raio.
Quantas coisas aconteceram e acontecerão em nossas vidas?
Vários erros... Acertos... Mudanças sejam físicas ou interiormente.
A maturidade, o crescimento e conhecimento vão aumentando ao longo dos anos.
Assusto-me às vezes quando olho onde estou, vejo tantas coisas que já passei...
Alguns momentos difíceis demais foram apagados da memória, pra não sofrer mais com as lembranças.
São tantos momentos: uns bem difíceis pra enfrentar e superar; outros maravilhosos, inesquecíveis!
Ambos nos trazem sabedoria, alegria, superação, dor, tristeza, choro, felicidade, vitórias, perdas, presentes imensuráveis: família, amigos, conhecidos queridos.
Desde o dia em que nascemos, quantas coisas já foram vividas, vistas?
Quantas coisas nós já ganhamos e perdemos no decorrer do tempo?
Ganhamos acima de tudo: mais experiência, força interior pra enfrentarmos os obstáculos que aparecem no percurso...
Aprendemos a esperar a hora certa das coisas acontecerem, a ter um pouco mais de paciência, a valorizar as coisas mais importantes, a ter fé e esperança em Deus.
Pois sem Ele, nada conseguimos sozinhos! Nunca chegaríamos onde estamos, nem iremos adiante... Ele que nos dá paz, força, ânimo, pessoas que nos amam, e amamos.
Quando fazemos mais um ano de vida, muitas coisas passam pela nossa cabeça, refletimos sobre toda nossa história, e temos mais esperança no futuro, metas a cumprir daqui pra frente.
Se em algumas horas eu me cansar de lutar e pensar em desistir, não pararei, pois nunca vou querer sentir-me fraca, decepcionar comigo mesma, nem às pessoas que acreditam, torcem por mim, me amam.
Não desistirei, pois um Amor Maior nunca me permitiu desistir nas piores horas que passei, agora e futuramente, muito menos.
Só me resta sorrir e caminhar, realizar meus sonhos, com pessoas queridas ao meu redor, e Deus me iluminando,dando-me força pra eu aguentar.


quinta-feira, 19 de maio de 2011

PÁGINA EM BRANCO


QUANDO TUDO ENTRE NÓS ACABOU...
DEIXOU EM MIM, UMA PÁGINA EM BRANCO, E UMA PERGUNTA:
E AGORA? O QUE ESCREVER? SINCERAMENTE, NÃO SEI COMO PREENCHÊ-LA.
O QUE DEIXAR ESCRITO, QUE REALMENTE MARQUE ESTA AUTOBIOGRAFIA?
AS PESSOAS PEDEM-ME PARA ESQUECER OS HOMENS, NÃO ME PREOCUPAR EM ENCONTRAR ALGUÉM, PORQUE NA HORA CERTA APARECERÁ.
CONSELHOS TÃO FÁCEIS DE DAR, FOFO DE SABER QUE SE PREOCUPAM CONOSCO, MAS TÃO IRRITANTES DE OUVIR.
TODOS SABEM QUE TUDO TEM SUA HORA, QUE A NOSSA NÃO É A DE DEUS.
MAS A VERDADE, É QUE NINGUÉM GOSTA DE OUVI-LAS.
PRINCIPALMENTE QUEM SENTE NO ÍNTIMO, O QUANTO É DIFÍCIL A SOLIDÃO.
ENTRISTECE O CORAÇÃO!
AH!COMO QUERIA ALGUÉM PRA ABRAÇAR-ME NAS NOITES FRIAS E AQUECER-ME COM O SEU CALOR SOB O COBERTOR.
E NOS DIAS QUENTES SAIRMOS, E SABOREARMOS UM SORVETE GELADINHO!
SERÁ QUE DEVO OCUPAR ESTAS PÁGINAS EM BRANCO COM TRABALHO, PROJETOS INACREDITÁVEIS, OUSADOS, OU MELHOR, CUIDAR DA VIDA PROFISSIONAL?
O QUE FAZER, SE EU NÃO TENHO IDEIAS PRA CRIAR, NEM ÂNIMO PRA TANTO?
PÁGINA EM BRANCO! SERÁ QUE TERÁ MUITA DESSA AINDA A SER ESCRITA DAQUI PRA FRENTE?
COMO PREENCHER E NÃO QUERER RASURAR NADA DEPOIS?
NOSSAS VIDAS NÃO SÃO ESCRITAS COM LÁPIS PRA SEREM APAGADAS AS HISTÓRIAS COM BORRACHA.
E SIM, COM CANETA QUE MARCA PROFUNDAMENTE CADA PÁGINA DESTE LIVRO, CHAMADO, VIDA.
E TEMOS QUE ESCREVÊ-LO COM AS MAIS BONITAS E MARCANTES, INESQUECÍVEIS HISTÓRIAS... E EM NEGRITO, POIS SERÁ MAIS DIFÍCIL DE SEREM APAGADAS COM O TEMPO...
LOGO, PODEREMOS LEMBRAR-NOS DE TUDO QUE VIVEMOS, E SORRIREMOS AO SABERMOS QUE VENCEMOS.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

VOLTA NO TEMPO



 
Hoje eu queria voltar ser criança
Brincar de boneca, pular corda, andar de mãos de dadas com meus pais nas ruas...
Queria voltar no tempo, e não ter certas "dores de cabeça" dos adultos
Não ter muitas responsabilidades, a não ser estudar, brincar e ser feliz.
Às vezes fico tão melancólica, com saudades dos momentos bons que vivi quando criança.
Queria não ter que ser adulta e chegar a conclusões cruéis que doem o coração.
Que fazem a gente molhar o travesseiro na noite silenciosa, de tanto choro abafado e guardado no peito.
Não queria ter de ensaiar a dizer algo que não quero.
E que no fundo sabemos que na hora da verdade, nunca falamos como ensaiamos.
O nó na garganta impede de expressarmos o que precisamos... Quase com urgência!
É uma necessidade dolorida, e guardarmos não nos faz bem... Necessitamos tirar o que angustia a alma.
Dolorida por não querer dizer o que é necessário.
Por imaginar que magoaremos e nos ferimos por deixarmos triste quem tanto amamos.
Por imaginar qual será a reação desse alguém ao ouvir o que temos a dizer... Muitas vezes torcemos pra algo acontecer e evitar encontrarmos tal pessoa.
Pensamos... E aí, como será depois?É tão doloroso pensar que talvez nem nos falemos mais, que o outro vai sofrer, e etc.
Tem horas que dá vontade de desistir dessa conversa tão seria e importante.
Tão difícil esses momentos, que vontade de desaparecer, de chorar...
Porém, sabemos que não dá, pois se desistir, sairei ainda mais ferida e triste do que já estou.
Ficarei mais decepcionada, frustrada comigo mesma... Sentindo-me a mais covarde e fraca do mundo.
Por que temos de acabar com o que por tanto tempo nos fez tão bem, e agora não faz mais?Por que deixa de nos fazer bem assim do nada?
Por que não somos como máquinas que tem botões, estes que ligam e desligam e que podemos ir ao tempo que quisermos, ou seja, passado ou futuro?
Pra corrigir algumas coisas que já passaram, ou ver como será o amanhã.
Botões que apagamos o que não queremos lembrar, sentimentos que não queremos sentir.
Seria tão mais simples, por que é tudo tão complicado?
Dias como este, que não queremos ver ou falar com ninguém, muito menos com quem precisamos dialogar, e que o destino cruelmente nos põe na frente... Só que não nos permite falar por alguma razão.
E só pedimos a Deus, por favor, não me deixa mais ver essa pessoa, ou vamos acabar com isso logo, eu preciso de paz... Porque estou pra enlouquecer de tanto pensar nisso e sofrer.
O resto está nas mãos Dele, e não sabemos como tudo irá se resolver... Deixa o destino fazer sua parte, está tudo escrito nos livros de nossas vidas.

terça-feira, 3 de maio de 2011

CORAÇÃO CANSADO


Meu coração anda tão cansado
Cansado de esperar por você
Cansado de não ter o que esperar de ti; atitude de homem apaixonado.
Coração cansado de ilusão, que ama, mas sente também a dor da solidão
Ele não cansará nunca de amar, de amar-te
Isso é o principal motivo dele querer ainda bater, acelerar
Quando em você, ou em nós eu penso, parece que quer pular fora do meu peito... Pulsa tão forte.
Eta coração sem jeito...será que nunca aprenderá?É meu norte.
Coração cansado de palavras em vão, estas que parecem lindas no começo
Porém, no fim só causa decepção, cansaço de acreditar, confiar nas pessoas
Cansado de ir às nuvens e logo aterrissar no chão
Em queda livre, como um avião sem asa, nem gasolina
Pobre coração, que cansa não somente de relacionamentos amorosos e desastrosos, recheados de doces palavras em vão
Mas também cansa de acreditar nas pessoas e elas o trocam, como quem troca tesouro por saca de feijão
Como faço coração, pra te tirar de vez do cansaço e da solidão?
Às vezes gostaria que fosse de aço... Assim, nunca mais sofreria!
Porém, tem horas que te sinto tão frágil como porcelana... E ao mesmo tempo, batendo forte dentro do corpo de mulher,
  Sonhador, como se pulsasse ainda dentro uma menina apaixonada que sabe o que/quem quer: um amor sincero e eterno...