sábado, 10 de abril de 2010

UTOPIA

Queria eu poder explicar tudo o que estou sentindo nesse momento.
É uma mistura de sentimentos, emoções, desejos, dúvidas.
Medo de fazer algo e me arrepender.
Medo de esperar e sonhar demais com algo que pode ser tão simples e bom.
E talvez eu esteja perdendo tempo esperando por algo que nem sei como será e se acontecerá.
Dizer sobre meu problema, nem sempre é tarefa fácil para mim.
Causa às vezes, um pouco de receio, e já causou vergonha, é hipocrisia dizer que não.
É bom quando para alguns nada muda depois que sabem, mas nem todos são assim.
Alguns me vêem como cristal, muito especial, “peça” tão frágil, que me torna intocável, ou olhar de pena, o que é pior.
Quando uns me vêem, me olham como se isso não fosse obstáculo, isso faz me sentir segura, mulher normal, querida e desejável.
Sei que não sou única a pensar e sentir assim, ao contrário,eu sou apenas mais uma.
Mas que passo para o papel e as pessoas podem se vir no que penso e sinto.
Utopia é viver sempre imaginando e não passar disso.
É viver de sonhos, de planos não concretizáveis, ideologias surreais.
Porque na maioria das vezes,nada é como pensamos,sonhamos para nós mesmos, e para o mundo. E por isso, tantas vezes nos decepcionamos.
Amor eterno, felicidade, realizar sonhos quase impossíveis, o desejo de igualdade na humanidade, paz no mundo, um país sem destruição.
Conseguir explicar com palavras tudo o que realmente queremos, somos e sentimos, sem sermos julgados ou discriminados.
Isso é utopia, e penso que a maioria de nossa vida, de nosso tempo, nós vivemos como utópicos.
São poucas coisas dessa utopia que fazemos,vivemos,concretizamos, sonhos que realizamos.
Mas não desistiremos, pois enquanto há utopia, ou seja, sonhos, planos, desejos, ideologias.
Haverá sempre a possibilidade, a esperança de concretização, ação, realização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..