quinta-feira, 29 de abril de 2010

SAUDADES


Saudade é uma palavra que apenas nós brasileiros conhecemos,
Mas o mundo todo sente em diferentes idiomas e significados.
Saudade é sentir muita falta de algumas pessoas ou momentos que ficaram pra trás.
Ás vezes uma saudade gostosa, pois lembramos apenas dos momentos bons vividos.
Como sair pra comer uma pizza no restaurante, minha mãe, meu pai tão querido, sempre guardado no meu coração, meu irmão e eu.
Ou almoço em família em volta da mesa no domingo. Só nós quatro, ou na casa de meus avôs, maioria dos parentes maternos reunidos. Era tão gostoso.
Com pessoas muito importantes e insubstituíveis em nossas vidas, mas que já se foram.
Também momentos marcantes como estar com minhas amigas, hoje tão distantes de mim.
Eram tão bons aqueles encontros, seja na escola ou em casa,dávamos boas risadas.
Saudade da turma na escola, conhecida de anos, as brincadeiras nossas, os gestos e broncas que os professores nos dava.
Saudade das paqueras da adolescência, das paixonites desde a infância, coisas que me dão risos só de lembrar.
Saudade às vezes também é tão dolorida, que machuca,aperta o peito, angustia nossos corações, nos falta até o ar.
Sentimos saudade da época em que pudemos fazer coisas que talvez hoje, devido às circunstâncias da vida, não podemos mais.
Como correr, brincar, pular, dançar.
Saudade da época em que éramos realmente felizes e não sabíamos, e hoje nos arrependemos por não termos aproveitado mais.
E isso nos deixa deprimido, sem ânimo, irritados, angustiados.
Isso sem falar na saudade da pessoa amada, às vezes até dói, de tão intensa que é.
Aquela que contamos cada minuto pra estar perto, ou ouvir, falar com ele (a), saber se está tudo bem, ouvir sua respiração, e também sentir a saudade dele (a) por você.
Se demorar um minuto pra chegar, é hora de desesperar, o coração acelera rapidamente.
Enquanto não ouve sua voz, ou sente seu cheiro, ou presença, ou enquanto não poder demonstrar a saudade enorme que sentia da pessoa amada.
O coração acelerado e apaixonado não sossega, ele bate sem parar.
Por isso prefiro as saudades gostosas e de uma apaixonada, que nos deixa melancólicos e fora do ar, extasiados, encantados.
Esses tipos de saudade eu gosto de ter, lembrança de momentos bons, inesquecíveis e indescritíveis, como o dia que encontrei o cantor Vavá, há dez anos.
Os momentos mais dolorosos, por mais difícil que seja, procuro não lembrar, mesmo às vezes sendo inevitável.
E infelizmente fazem parte da vida, a gente queira, ou não.
Fazem-nos também refletir sobre nossas vidas, e quando possível, não errarmos mais, ou não cometermos os mesmos erros de anos atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..