quinta-feira, 21 de março de 2013

O DONO DO MEU DESTINO NÃO SOU EU






















Não mando em nada
Não sou dona do mundo... Não sou dona nem de mim.
Por que essa ansiedade que me deixa doida?
Por que querer controlar o que não dá para controlar?
O que há comigo?
O coração está alegre e triste; calmo e angustiado.
Há tantas coisas acontecendo... Por dentro e por fora.
É uma tensão permanente... Não dá para relaxar.
Dá uma vontade de chorar... A garganta aperta quando se vai.
Como dói deixar quem tanto amamos... Mesmo que estão bem na ausência temporária.
Como é bom ter alguém com quem contar.
Saber que posso passar por isso com apoio...  Mesmo sem toque, ou sem olho no olho.
Preciso tanto do teu colo, abraço, saber que me ama.
Teu amor é como bálsamo, tua voz acalma o espírito.
Em outras horas tua voz só aquece o corpo.
A cabeça dói, os dentes rangem... O nervosismo acelera os batimentos.
Por que sou assim? Por que isso?
O destino não sou eu quem decide... Ele está escrito.
Deus escreve minha história... Mas quem não quer escrever a sua própria nas entrelinhas?
Esta nunca sai boa, ou perfeita, deveria ser... Mas sempre persiste em nós o desejo de sermos donos de nós mesmos.
Que jeito senão seguir meu caminho e confiar na ajuda divina para seguir Tua história?





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...