segunda-feira, 12 de julho de 2010

O MEU EU

Fico a pensar, será que somos realmente apenas essa pessoa que aparentamos, e todos conhecem?
Ou será que temos mais outros Eus dentro de nós?E sequer imaginamos?
Já que nunca nos conheceremos totalmente.
Será que quando dizem que temos dois lados, o bom e o ruim_
Eles estão falando do nosso outro Eu?
Será que quando falamos que não sabemos como reagiríamos em certa situação, é esse Eu escondido que não conhecemos?
Que às vezes nos pega de surpresa falando e fazendo coisas que nunca imaginamos falar ou fazer, a não ser embriagados?
E que sem querer, uma vez ou outra, nós falamos ou fazemos, mesmo sóbrios.
Um Eu com fantasias, desejos, medos, sequer falados em quatro paredes pra nós mesmos, muito menos confessáveis aos outros.
Será que existe outro ser dentro de nós mesmos, ou é apenas o subconsciente querendo expressar, o que não temos coragem de expor?
Os poemas de Fernando Pessoa, mesmo um pouco complicados às vezes de entender, me deixam intrigada sobre esses seus Eus que ele descreve tão diferentes entre si.
E tão interessantes, com personalidades tão distintas.
Certa vez na faculdade expressei em pintura com título de Eu x Eu, ganhei dez, o que o professor pensou ao ver?Não sei, só achei que o impressionou.
O que eu quis dizer lá?Não me lembro mais,mas algo eu sei e lembro,foi de dentro, e com cores intensas.
Não quero e não gosto de aprofundar, sinto muito confusa, e tão complexa que me deixa sem palavras.
Por isso, por mais interessante e complexo que seja, prefiro aqui parar.
E deixar para Fernando Pessoa, que sabe como ninguém, detalhar algo que só ele parece conseguir entender.
Expressarei em poemas apenas algo que só eu sei: o que sinto, vejo e penso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..