terça-feira, 13 de março de 2012

MEDO DE SOFRER

 

Medo de Amar

Estou com medo e aflijo-me pelo medo de sofrer.

Estou tão só, mas não sai de mim o medo de amar, de me envolver.

De ti me afasto... Não quero me apegar e sair mais uma vez machucada, decepcionada com os homens, nem com o amor.

Tantas ilusões, “conversas fiadas” só para enrolar, brincar com sentimentos, usar e depois cair fora... Isso dói; deixa a gente brava; triste; e angustiada.

Morrerei eu encalhada?

Pergunta aqui dentro da alma que não se cala.

Antes morrer solitária do que me apaixonar e ficar magoada, com machucados que talvez nem cicatrizem.

Tenho medo de me apaixonar por quem não merece, e ferir-me mais uma vez.

A solidão e a carência faz-me apegar facilmente a você... Isso me causou já tantas desilusões, decepções.

Estou tão farta, amedrontada de acreditar em falsas promessas, em doces palavras e acontecer tudo de novo... Sofrer mais, me iludir mais.

Até quando enfrentar o medo é mesmo sadio?

Preservar-me é mais seguro do que encarar tudo de frente.

É bem menos dolorido... Mesmo se eu for tachada de covarde, pois o que já passei, só eu sei e senti.

Meu Deus... Será que conseguirei abrir de novo meu coração algum dia?

Poder abrir-me de novo para o amor, para a paixão… Sem ter o medo amargo de sofrer; sem ter que viver mais uma dura desilusão.

Não quero dar um adeus definitivo a paixão e viver só de solidão.

Quero voltar a amar e ver luzes coloridas, onde hoje só vejo escuridão.

Quero acreditar que o amor verdadeiro ainda existe e persistirá.

Quero um amor duradouro e bonito, mas sem me desfazer de minha essência, sem perder minha liberdade.

Amar; ser amada; ser feliz; e ser livre é mais do que único... É objetivo essencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...