sábado, 28 de janeiro de 2012

INSPIRAÇÃO

 

 

Desejos contidos.

Escondidos de mim mesma.

Há sempre coisas que nos faltam a coragem de admitirmos a nós mesmos... Por receio das consequências.

Escondemos não só dos outros, mas também de nós.

Desejos, medos, pensamentos proibidos de serem ditos em voz alta,mesmo sozinho entre quatro paredes.

Paredes têm ouvidos.

Todos somos vários em um único corpo... Por que é tão difícil nos aceitarmos assim?

Que direito as pessoas têm de julgarem umas as outras pelo que são?

Se olhássemos mais para nós mesmos, veríamos que somos iguais aos que estamos julgando... Ninguém é perfeito!

Não somos só bonzinhos; ou só maus.

Santinhos; ou apenas safados... Para tudo há uma explicação, razão.

É de a natureza humana ter multi personalidade.

Depende da situação, dos momentos que passamos... Que nos tornamos o que somos, pensamos e fazemos hoje.

Depende também do jeito de ser de cada um.

Pode não aceitar-se como é, pode não querer que outros saibam como você realmente é...

Esconder de si e dos outros, mas uma hora ou outra seu jeito de ser verdadeiro aparece.

Você sempre se estranha quando isso acontece... E também as pessoas quando te conhecem melhor, sem máscara.

Espero um dia ser como alguém que tanto me inspira... Aceitar-me e amar-me como sou.

Mesmo com as conseqüências que hão de aparecer... Ou me aceito, ou sofrerei a vida inteira por ser como sou sem me assumir.

Só assim encontrarei em mim a verdadeira felicidade... E poder transparecê-la aos próximos.

Um comentário:

  1. ANJO AMIGA SEMPRE É PARA EU ENTRAR VER SEU BLOG MAS A PRESSA NÃO DEIXA MAS HOJE EU ENTREI E AMEI VOCE ESTA DE PARABENS MINHA AMIGA TUDO MUITO LINDO CRIATIVO MUITO MEIGO E CONFORTANTE DE LER **ETC DEUS TE ABENÇOA JESUS TE ILUMINA MARIA CUBRA A COM MANTO SACRADO UM GRANDE ABRAÇO BJOS P/ TI

    ResponderExcluir

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...