segunda-feira, 24 de maio de 2010

MEUS POEMAS

Alguns comentam que meus poemas são tristes ou como um desabafo.
Realmente muitos são, embora descrevam o mais sincero e profundo sentimento do meu coração, revelam minha alma.
Esses contam do meu jeito de ser, minha visão sobre a vida, sobre as pessoas deficientes ou não, e como me vejo, me sinto.
Meus poemas e textos mostram mais que meus sentimentos e imaginação.
O que dá uma mistura de realidade e sonhos, ”viagens” ao meu mundo interior.
Eles mostram uma sintonia com quem os leem e se veem, em algum momento da vida ou sentimento experimentado.
Isso me motiva, incentiva a me descrever, expor o que sinto e penso cada vez mais.
Descrever essa pessoa que pode ser doce, meiga, sorridente, alegre, brincalhona, sincera, e com defeitos.
Uma pessoa muitas vezes com certa ingenuidade, inocência, jeito, ou espírito jovem de menina.
Mas também em um corpo de mulher, com algumas vezes, a malícia e o desejo de sedução.
Uma pessoa com conflitos, insegurança e medos, desejos inconfessáveis.
Uma mulher com desejo de constituir família, ser mãe, ter sua casa com seu jeito e tudo limpo, organizado.
Uma mulher também com o instinto aventureiro, como hippie ou cigana.
Alguém sem morada fixa, que viaja sem rumo, livre como uma borboleta.
Nunca presa a alguém como pássaro preso na gaiola ou de asa cortada.
Uma pessoa jovem, porém, também tão vivida com perdas irreparáveis e insubstituíveis,
Como a morte do meu querido pai, e distante de amigas que me fazem sentir hoje tão solitária. Porém, não inteiramente abandonada.
E com conquistas louváveis, como minha maior independência, quase terminando minha faculdade, verdadeiras amizades, escrever e as pessoas gostarem de ler.
Uma pessoa agradecida a Deus pelas coisas boas adquiridas,pelas pessoas queridas que me rodeiam,gostam de mim, e me dão tanto carinho,sem mesmo me conhecer.
Uma pessoa ainda com coração despedaçado e um pouco duro pelas decepções sofridas.
Mas ao mesmo tempo, tão romântica e sonhadora.
Alguém que ainda quer acreditar que tem jeito do mundo melhorar,
E que as pessoas podem ser menos egoístas e materialistas.
Sou alguém que quer acreditar que alma gêmea homem - mulher existe, e eu vou encontrar a minha.
Sou uma pessoa que nunca pensou ser santa ou freira, pois meus sonhos são contrários.
Ser como as freiras mais antigas seria uma rotina sufocante, uma “prisão divina”, o início de uma depressão sem volta-seria o fim da menina-mulher que sou.
Sou mulher de viver sem hora certa, sem rotina incessante, que necessita às vezes do contato com a natureza pra respirar ar puro e relaxar.
Sou alguém que gosta de sair pra passear, viajar, ver gente e lugar diferente, alguém que ama a vida urbana.
Uma pessoa ansiosa que detesta esperar muito, ser pressionada ou sentir vigiada, ou sentir no ar, o clima de desconfiança.
Uma pessoa que não gosta de extremos, seja muito calor ou frio, ou chuva; silêncio absoluto ou barulho demais; homem muito safado ou quietinho, bonzinho demais.
Uma mulher que ama a mistura antigo-moderno, que ama mudar a aparência, sonha ter coragem pra fazer uma tatuagem diferente.
Sou alguém amiga, carinhosa, séria e alegre; tímida e ousada.
Como diz no livro de Pe.Fabio de Melo,uma mulher de flor e de aço.
Horas tão simples nos gostos, outras horas tão rebuscada, como obras barrocas.
Talvez sejam características comuns de vários por ai, mas sei que como cada um, sou única no sorriso, na aparência, tenho algo de único, especial.
Espero que através da minha auto-descrição, muitos possam se vir e se auto-conhecer de verdade, mesmo sem assumir para a sociedade.
Se você se conhece, é mais fácil de aceitar e entender o próximo, não julgando-o ou elevando-o além do que merece.
Tentar mudar seus defeitos ou apenas aceitar seu jeito de ser e fazer o possível pra ser feliz como é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...