quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

KAREN - A mulher dos olhos de vidro


Karen é uma moça doce, gentil, muito amável com todos, querida mesmo por todos que a conheciam. Porém, é também uma mulher decidida, sabe o que quer,faz o que manda seu coração.



Ela respeita as pessoas, a opinião de todos, no entanto ela respeita primeiramente as suas próprias opiniões, seus princípios. Não permite que ninguém diga a ela o que não deve ser feito, ou seja, interferir na sua vida. Quando ela precisa dizer não, ela diz sem culpa na consciência, pois se conhece como ninguém, sabe principalmente que, se ela dissesse sim, daí ela sentiria culpada por fazer algo que não era bom pra si mesmo. Ninguém mais criticava seus “Nãos”, porque sabiam que fazia parte do jeito dela, e fazia com que a admiravam. Muitas amigas invejavam-na por tamanha coragem, transparência, sinceridade que ela tinha. Porém, dizia de um modo doce, sem magoar, ofender ninguém. Ela é do tipo de pessoa que você olha no olho e enxerga a alma dela, ou seja, sua sinceridade de emoções, sentimentos, verdades.



Mulher muito alto astral, alegre, sorridente, mas que quando sentia vontade de chorar, chorava sem vergonha de demonstrar o que sentia. Não era considerada uma bela mulher de parar trânsito, mas havia uma beleza nela que vinha de seu interior, era linda, tem um corpo bom nos seus joviais 19anos, desejável pelos rapazes. Era sempre firme nas suas respostas, muito competente como secretária de um famoso médico de sua pequena cidade no sul do país.



Estudava administração, pois seu sonho é ser administradora de sua própria empresa de cosméticos. Ama seus pais e dois irmãos mais velhos, Mayck (21 anos) e Henrick (25 anos) ambos com ciúme normal, porém desde que formou o colegial e começou a trabalhar, resolveu morar sozinha e ter sua independência, suas coisas, pagar suas contas,comprar seu carro semi- novo, o qual era seu sonho. Nos finais de semana limpava sua casa, lia um bom romance na parte da tarde; ou assistia a um bom filme de comédia-romântica, passeava com seu cachorro sempre leal e companheiro, Red, um pastor alemão; ou visitava seus pais (não entendiam porque morar sozinha, se tinha pessoas que a amavam e tinha tudo que pedisse a eles, era justamente o que ela não queria pedir, as coisas a eles.Ela sabia que era muita luta,não era fácil ter o que se desejava,mas queria conquistar suas coisas por mérito próprio,não era por orgulho, afinal era sempre uma pessoa humilde, simples); ou saía com amigos quando ligavam pra ela chamando pra irem a um barzinho conversar, distrair.



Era uma mulher simples no modo de vestir, porém, muito elegante, charmosa com seus cabelos negros de índia até a cintura, pele morena jambo, seus olhos esverdeados, seus lábios carnudos, que faziam os homens ficarem ansiosos por beijá-los. Ela quando está a fim de ficar com alguém, de ficar mais feminina, se arruma, coloca o mais bonito vestido preto em seu corpo esguio e em forma, com decote em v discreto que chama atenção aos seus seios médios e bonitos, seu sapato de salto fino. Vai á boate, deixando os homens boquiabertos com tamanha sensualidade e beleza, e as mulheres com inveja. Sempre acaba ficando com alguém que tenha a ver com ela, seu gosto de físico masculino é de um homem que lhe pareça inteligente e bem-humorado pra uma boa conversa. Alto, malhado, mas não muito, com lindo sorriso, cabelo com topete pra cima com gel como é usado pelos rapazes hoje em dia. Não gosta de relacionamentos sérios, apesar de não sair sempre e nem ficar com vários, acha que na hora certa saberá o momento de ter alguém pra ficar pra sempre e constituir sua família. Muito discreta e tímida no seu modo de paquerar.



É uma mulher muito madura, mesmo tão nova, sempre assumiu suas responsabilidades, tem ótimas notas na faculdade, suas contas são pagas sempre em dia, trabalha bem, é de confiança do seu patrão pra fechar a clínica e tomar conta da chave, faz depósitos bancários para o chefe, caso ele esteja muito ocupado com as consultas, é uma mulher honesta, só falta quando não tem jeito de ir.



Podemos considerá-la perfeita, o relacionamento com a família é bom, principalmente com seu pai Pablo, que sempre esteve do seu lado, é seu confidente, seu ídolo. Seu único defeito é o vício do cigarro, que a fez ter problemas como asma, bronquite, apesar de muito bem informada, ela não acredita, e diz que ela não consegue mais viver sem fumar, que é um dos seus maiores prazeres na vida, que é um meio dela não ser tão certinha e perfeita, já que nunca bebeu.Todos que gostam dela já alertaram-na, mas como teimosa e nunca deixar as pessoas interferirem na sua vida, não abandona o vício que a deixa magra.



Sempre que pode vai ler histórias pra crianças no hospital pra distraí-los um pouco, pois é voluntária de uma ação na cidade pra deixar as crianças internadas mais felizes. Adora fazer o bem para o próximo, pois a deixa muito bem e feliz de ver aquelas crianças contentes por vê-la e saber que será um dia menos entediante pra eles.



O único momento que se sente sozinha e triste é quando vai dormir e não tem ninguém pra ficar abraçado com ela, esquentá-la nas noites frias, dizer que a ama e fazerem amor, pois ela só leva algum homem pra sua cama quando seus desejos reprimidos de mulher estão no limite. Sua vida sexual começara aos 17anos com um colega (18anos) de sala do colegial, que ela sentia muita atração e ele por ela. Após a aula, ele a levou pra casa dele que estava sem ninguém, aconteceu como ela queria e sempre que surgia oportunidade eles iam pra casa dele até formarem em 2007. Alguns deles, ela até pensou que poderia dar em namoro ou algo mais sério, porém, quando os homens viam como ela é independente, seu modo de ser, eles se afastam por medo, ou então, ela vê que querem ficar com ela por interesse pelas coisas que ela já possui, aí ela mesmo se afasta deles. Ela quer o que toda mulher quer, um homem que a ame e aceite-a como ela é, a respeite; não tenha máscaras, ou seja, transparente com ele mesmo e aos olhos dos outros; um homem carinhoso; honesto; sincero como ela, e com atitude; tenha responsabilidade; que a assuma como sua companheira, sua namorada ou esposa diante de todos.

Um comentário:

  1. Josy ,valeu !!! gostei muito do seu blog.bjs

    Valmir Ferreira.

    ResponderExcluir

Seu comentario é importante para mim..