quarta-feira, 10 de agosto de 2011

TRAVESSURAS DO DESTINO



 
Quero sair por aí sem rumo... Sem dia para retornar, sem planos.
Tudo muda de um dia p'ro outro... Do nada... Total surpresa!
As expectativas, emoções, a realidade; os projetos de vida, sentimentos...
Nada é exatamente eterno... Dura o tempo suficiente que deveria durar.
Quando nada do que espera ou planeja acontece, perde-se o chão... Fica sem ação, nem visão do amanhã.
Sente-se flutuando completamente, mas sem ao menos desejar por isso.
O destino parece não querer o que quero... Seus planos talvez sejam mais excitantes.
Muda-se radialmente o percurso... É preciso novamente redirecionar os planos, aceitar os desafios da vida, testar a capacidade, transpor limites.
Tudo para não ficar mais perdido do que já está.
O planeta gira, o sol se move ao nosso redor... Não dá para esperar sentado que as coisas aconteçam para você... Serás esquecido.
Ou o próprio destino fará de algum modo você levantar de onde está e agir.
Qual minha maior missão? O que o destino prepara para o meu futuro?
O que tenho de fazer?
Tantas coisas eu enfrentei... Tantas mudanças fui obrigada a fazer para crescimento humano.
Limites eu transpus, ou ao menos, penso que os fiz.
Tantas perdas... Momentos de alegria, paz, felicidade, realizações; tristeza, frustração, e muita solidão.
Às vezes me pergunto: para quê fazer planos, criar laços de amizade, se apaixonar?
Se o destino com suas travessuras e aversão por tédio sempre nos muda de lugar, de planos, sonhos, de pessoas...
Tirando-nos pessoas tão especiais, causando grande saudade, e nos aproximando de outras_ amenizando um pouco a solidão.
Quais serão as novas travessuras que o destino nos reserva? Será que estaremos preparados?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...