sexta-feira, 7 de outubro de 2011

SENTIMENTOS E AMORES DIVIDIDOS




 Medos; sentimentos confusos; vontade de viver intensamente uma paixão... E o receio angustiante de não vivê-la.

Impaciência, stress, presa em casa... Oscilações de humor: tédio, sensação de inutilidade, solidão...

Basta sair, conversar, rir, ver gente diferente, rua, movimento, para distrair, sentir-se alegre e esquecer tudo de ruim naquelas horas.

Falta de crença muitas vezes em si mesma, em Deus, nas pessoas...

Corpo quente, pensamentos cheios de luxúria não saem da mente... Já se amanhece em êxtase... Excitação à flor da pele... Desejos reprimidos há anos.

Aliviamos-nos de alguma forma todo desejo contido... Logo aparecem sentimentos divididos:

Alívio, bem-estar, leveza... Juntamente com culpa, auto-recriminação, aflição.

Amor que me prende a você, e também me liberta ao dizer-lhe tudo que sinto.

Sentimento tão lindo, simples e profundo... Que geralmente é o meu mundo.

E ao mesmo tempo, sinto-me perdida... O que fazer?

Amo-te, mas não posso te ter... Não aguento mais viver assim.

Na vida real, mesmo que eu tente, não consigo tirá-lo de mim... Na verdade, nem quero.

Quero tê-lo perto, colado ao meu corpo, abraçados, olhos fixados um no outro... Você é meu amado!

Não consigo encontrar ninguém como você... Mesmo não sendo perfeito.

Não consigo envolver-me de verdade... Não quero entregar-me só por prazer... Não faz sentido.

Não quero mais uma ilusão... Nem para mim, nem para outra pessoa.

Jeito romântico agrada, mas também afasta... O que realmente importa hoje?

Viver uma vida real, e só ficar por ficar? Ou ter amor puro, verdadeiro no coração sem vivê-lo plenamente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...