domingo, 16 de março de 2014

MEDO DO QUE VEJO





Sinto-me só.
Queria ter alguém para abraçar-me forte hoje.
Queria um único telefonema que fosse.
Não quero sentimento de pena vindo de ninguém.
Sei que o mundo não gira ao meu redor. Não sou tão tola.
As pessoas seguem suas vidas, seus caminhos e eu também.
Eu tento.
Sinto-me egoísta, mimada querendo um pouquinho de atenção e carinho.
Há milhares aí pelo mundo e em casa sentindo o mesmo.
Há tantos em situações bem piores a nossa volta.
Enxergo, porém, não quero ver.
Dói, deprime, sinto-me incapaz.
Não tenho força para o que o mundo nos mostra a todo momento... Então, vivo sonhando acordada.
Às vezes tudo parece tão injusto e cruel. Não sei o que fazer para melhorar.
Queria ser um exemplo melhor para os outros, mas não consigo.
Há coisas boas acontecendo, pessoas boas ajudando umas às outras, embora os jornais só mostrem o contrário.
Saber que ainda existem coisas, pessoas boas, lugares maravilhosos criados por Deus, confortam-me o coração.
Sinto saudades do passado que não volta mais e das coisas que não aconteceram, ou não fiz.
Sinto saudades das amizades distantes.
Queria ser criança outra vez, mas antes dos 9 anos.
Quase 20anos se passaram... Eu mudei, não tem como ser a Josy de anos atrás.
 Tentarei viver melhor o presente para não me arrepender no futuro do que não fiz agora.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para mim..

VIVIAN E O PODER DE LUTAR

Era um dia bem chuvoso e frio e Vivian se perdia em seus pensamentos sobre quem realmente era e para que razão estava nesse mundo, enquanto...